fbpx
The Riders Histories
Notícias

As 10 motos e scooters mais baratas do Brasil em 2022 até agora

Se você quer gastar menos de R$ 10 mil na compra de uma moto nova, as opções são poucas

Por: Thiago Moreno

Os preços dos veículos já subiram tanto que causou algo raro: o governo se mexeu para segurar os preços com reduções de IPI para carros. Mas as motos ficaram de fora. Isso é algo especialmente complicado atualmente, pois a demanda por motocicletas começou a subir na medida que menos pessoas têm condições de adquirir um carro, seja usado ou novo.

Com mais pessoas comprando e as fábricas não conseguindo atender a todos os pedidos, o resultado é que só restaram 3 motos no Brasil por menos de R$ 10 mil. Há um ano, em agosto de 2021, eram 5. Levantamos agora quais são as 10 motos 0km mais baratas do Brasil em 2022, pelo menos até agora.

Vale ressaltar que, para o levantamento, consideramos apenas as motos classificadas como “motocicletas”. No caso de a moto ter mais de uma versão, consideramos a mais barata. E aqui estamos contando apenas os valores de tabela divulgados nos sites das fabricantes, sem considerar o acréscimo de frete e o ICMS mais caro, como no estado de São Paulo.

As 10 motos 0km mais baratas do Brasil em 2022 (até agora)

1º – Honda Pop 110i

  • Preço: R$ 8.330
  • Motor, potência e torque: 109,1 cm³, 7,9 cv, 0,90 kgfm
  • Câmbio: mecânico, 4 marchas
  • Freios: Tambor nas duas rodas
  • Partida: Pedal

As fotos acima podem ser da Honda Pop 110i 2019, mas a moto mais barata da marca e também a mais barata do Brasil não recebe mudanças (nem de cor) desde então. Ela permanece atendendo ao seu objetivo inicial de atuar no segmento de entrada e, por vezes, compete até mesmo com alguns ciclomotores. É bem básica, com freios a tambor e partida a pedal, mas cumpre sua função. E, por conta disso, é a que cobra menos: R$ 8.330, sem contar o frete.

2º – Shineray Worker 125

  • Preço: R$ 8.490
  • Motor, potência e torque: 123,67 cm³, 7,2 cv, 0,80 kgfm
  • Câmbio: Mecânico, 4 marchas
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica e pedal

Também com foco no segmento de entrada, a Shineray Worker 125 foi apresentada em setembro de 2021. Agora no final de abril de 2022, a pequena utilitária com visual diferenciado recebeu algumas melhorias, como nova lanterna e o sempre importante freio a disco ao menos na roda dianteira. É a segunda moto mais barata do Brasil, saindo por R$ 8.490.

3º – Shineray JET 125

  • Preço: R$ 9.290
  • Motor, potência e torque: 123,67 cm³, 6 cv, 0,90 kgfm
  • Câmbio: Mecânico, 4 marchas, embreagem automática
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica e pedal

Primeira motoneta na lista, a Shineray JET 125 já traz o diferencial de dispensar o manete de embreagem. É a terceira moto mais barata do Brasil e já traz até itens como rodas de liga leve e partida elétrica. É uma das principais rivais da Honda Biz, a líder da categoria. Sem contar o frete, seu preço de tabela é de R$ 9.290.

4º – Honda Biz 110i

  • Preço: R$ 10.170
  • Motor, potência e torque: 109,1 cm³, 8,33 cv, 0,89 kgfm
  • Câmbio: Mecânico, 4 marchas, embreagem automática
  • Freios: Tambor nas duas rodas
  • Partida: Elétrica

A versão mais simples da Honda traz um conjunto muito similar ao visto na Pop 110i, mas com a facilidade de dispensar o manete de embreagem e um pouco mais de desempenho. Os freios ainda são a tambor e rodas são raiadas, mas ela conta com marcador de combustível, cavalete central, partida elétrica e tomada 12V sob o assento. Ocupando o 4º lugar da lista, custa R$ 10.170 e é a primeira entre as 10 mais baratas a custar mais de R$ 10 mil.

5º – Honda Elite 125

  • Preço: R$ 11.180
  • Motor, potência e torque: 124,9 cm³, 9,34 cv, 1,05 kgfm
  • Câmbio: Automático CVT
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica

A Honda Elite 125 pode ser quase R$ 3 mil mais cara que a moto mais barata da lista, mas é a scooter mais em conta no Brasil atualmente. Na 5ª posição custando R$ 11.180, é automática, mais forte e tem uma lista de itens de série bem maior, já contanto com equipamentos como faróis de LED e painel de instrumentos digital. Como dissemos em nossa avaliação, a Honda Elite 125 faz o básico bem feito.

6º – Yamaha NEO 125

  • Preço: R$ 11.990
  • Motor, potência e torque: 125 cm³, 9,8 cv, 1,0 kgfm
  • Câmbio: Automático CVT
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica

Na sequência já aparece a segunda scooter mais barata do Brasil. A Yamaha NEO 125  chega na 6ª posição custando R$ 11.990. A moto também já traz faróis de LED, mas seu painel é analógico convencional. Entre seus diferenciais na comparação com a Honda Elite 125, ela traz rodas maiores de 14 polegadas e é um pouco mais potente.

7º – Honda CG 160 Start

  • Preço: R$ 12.280
  • Motor, potência e torque: 162,7 cm³, 14,9 cv, 1,40 kgfm
  • Câmbio: Mecânico, 5 marchas
  • Freios: Tambor nas duas rodas
  • Partida: elétrica

A moto mais vendida no Brasil aparece apenas na 7ª colocação custando R$ 12.280. Porém, a Honda CG 160 Start, a mais barata da linha, já vai mudar em setembro recebendo novas cores. Ela deve seguir o que foi visto na introdução da linha 2023 para as CG Fan e Titan. Ela pode estar na parte mais cara da lista, mas é a que traz o maior motor e, com isso, a maior potência entre as 10 mais baratas do Brasil.

8º – Shineray JEF 150S

  • Preço: R$ 12.290
  • Motor, potência e torque: 150 cm³, 10,3 cv, 1,4 kgfm
  • Câmbio: Mecânico, 5 marchas
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica e pedal

Lançada em julho, a Shineray JEF 150S é a terceira moto da Shineray na lista. Ela chegou de olho do mercado da própria Honda CG 160 Start, tanto que custa somente R$ 10 a mais. No entanto, alimentada por carburador, entrega menos potência e desempenho sem grandes adições à lista de equipamentos de série. Ela tem como diferenciais as rodas de liga leve e o uso de lâmpadas de LED nos piscas e na lanterna.

9º – Haojue Nex 115

  • Preço: R$ 12.993
  • Motor, potência e torque: 113 cm³, 9,0 cv, 0,92 kgfm
  • Câmbio: Mecânico, 4 marchas, embreagem automática
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica e pedal

Única moto da Haojue entre as 10 mais baratas, a Nex 115 sai por R$ 12.993 e compete com as demais motonetas da categoria de entrada. Além das rodas de liga leve e o acréscimo de um bauleto na traseira, a moto não traz nada que já não seja encontrado nas rivais por aqui, como a Honda Biz 110i e a Shineray JET 125.

10º – Yamaha Factor 125i UBS

  • Preço: R$ 13.290
  • Motor, potência, torque: 125 cm³, 11,1 cv (etanol), 1,2 kgfm (etanol)
  • Câmbio: Mecânico, 5 marchas
  • Freios: Disco na dianteira, tambor na traseira
  • Partida: Elétrica

Uma das últimas utilitárias 125 do mercado, a Yamaha Factor 125i UBS é a única entre as mais baratas a oferecer um motor flex, podendo rodar com etanol e gasolina em qualquer proporção. Ela já traz rodas de liga leve e painel de instrumentos digital com conta-giros, sendo mais completa que a Honda CG 160 Start, apesar da performance menor.

As motos mais baratas do Brasil em 2022

  1. Honda Pop 110i – R$ 8.330
  2. Shineray Worker 125 – R$ 8.490
  3. Shineray Jet 125 – R$ 9.290
  4. Honda Biz 110i – R$ 10.170
  5. Honda Elite 125 – R$ 11.180
  6. Yamaha NEO 125 – R$ 11.990
  7. Honda CG 160 Start – R$ 12.280
  8. Shineray JEF 150S – R$ 12.290
  9. Haojue Nex 115 – R$ 12.993
  10. Yamaha Factor 125i UBS: R$ 13.290

Fonte:https://motor1.uol.com.br/news/604730/10-motos-mais-baratas-2022/

Notícias relacionadas

Qual a autonomia das 3 moto elétricas mais baratas do Brasil em 2023?

Marcelo Nunes

Honda lança nova esportiva retrô CB350 RS

Marcelo Nunes

Roubo e furto de motos pode ser evitado com rastreadores e alarmes. Saiba como

Marcelo Nunes

Deixe um comentário