The Riders Histories
Dicas

Deixei cair o capacete, será que é melhor trocá-lo?

Deixei cair o capacete, todos nós, motociclistas, já passámos pela situação de desespero que é deixar cair o capacete no chão. Ou porque o colocámos em cima da moto, no assento ou no depósito e o vento ou alguém o derrubou, ou porque o deixámos num lugar instável e o mesmo acabou por cair. Enfim, ver o capacete cair ao chão provoca-nos sempre um “arrepio” pois sabemos que o mais certo é ter danificado a sua pintura.

Mas e o resto, ou seja, aquilo que é realmente importante, a sua estrutura, será que foi afectada ?

Muitos fabricantes recomendam que, em situações mais graves, os capacetes sejam substituídos, embora, uma vez que a inércia é apenas provocada pelo peso do próprio capacete, normalmente o impacto não será suficiente para danificar a sua estrutura.

Porém nem todas as situações são idênticas e dependem de vários factores. Logo de início o material de que o capacete está fabricado, pois o policarbonato ou a fibra ou até o carbono têm comportamentos diferentes neste tipo de situações. A altura de que o capacete cai e o tipo de piso em que o mesmo impacta terá também influência no resultado final.

O importante é verificar se, para além dos danos na pintura, não existem danos estruturais na calote do capacete. Para tal deveremos observar minuciosamente a sua superfície e procurar eventuais danos mais profundos sobre a mesma ( possíveis rachas implicam a sua substituição ). No caso de dúvida deveremos recorrer ao vendedor ou mesmo ao representante da marca que terá os meios necessários para verificar e assegurar que o capacete não apresenta danos que possam diminuir o nível de segurança para o qual o mesmo foi concebido.

Outra realidade é a degradação dos materiais com que o capacete está produzido, sobretudo ao nível do poliestireno expandido e outros revestimentos que, com o passar dos anos, começam a degradar-se, diminuindo o potencial de proteção do capacete. Os fabricantes sugerem que os capacetes sejam substituídos cada 5 ou 7 anos.

Leia também:

Mas então como saber se o meu capacete ainda está em condições de ser usado e oferece o nível de segurança que o fabricante assegura ?

A única forma de nos assegurarmos de que o capacete continua em perfeitas condições é enviá-lo para a marca ou para o seu representante para que possa ser devidamente observado e testado. Este processo terá eventualmente um custo e poderá terminar com a sugestão de aquisição de um novo capacete. No entanto será uma forma definitiva de poder estar descansado quanto à efectividade da sua utilização.

Uma coisa é certa, não podemos ou não devemos, tratar com ligeireza temas relacionados com a nossa segurança e o capacete é o elemento principal da mesma. Como dizia a publicidade de uma certa marca há uns anos atrás, que defendia a utilização de capacetes topo de gama e obviamente mais caros: “Quanto acha que vale a sua cabeça ? “

Por isso, e sabendo que o capacete é um elemento fundamental na nossa segurança devemos ter cuidados redobrados com o preservar as suas características. 

Seguem alguma recomendações que previnem o deteriorar das características do seu capacete e o diminuir o risco de o vir a danificar :

– Evitar colocar o capacete sobre uma superfície deslizante ou irregular, como por exemplo o depósito de combustível da sua moto ou o assento.

– Evitar colocá-lo nos espelhos retrovisores da moto pois, para além de serem uma fonte de sujidade pela sua exposição directa ao ar, acabam por levar todos esses detritos acumulados na sua superfície para o interior do capacete e as suas arestas poderem danificar o interior do mesmo.

– Evitar colocar as suas luvas dentro do capacete pois, tal como os espelhos retrovisores, as mesmas contêm sujidade que é levada para dentro do capacete. Algumas luvas têm ainda sistemas de ajuste por velcro que agarram o interior do capacete arrastando o mesmo e eventualmente danificando o forro interior quando as retiramos para fora.

– Para carregar o capacete transporte-o sempre pela fita de fecho do mesmo, evitando segurá-lo pela queixeira evitando assim o deteriorar dos elementos de borracha que normalmente vedam a viseira junto do capacete.

– Não entregue o seu capacete a ninguém e se puder coloque o mesmo dentro da funda respectiva para o seu transporte.

– Não coloque o capacete junto a depósitos de gasolina o líquidos voláteis já que os mesmos poderão afectar o interior do mesmo e impregná-lo de um cheiro desagradável.

– Finalmente e sempre que se justificar, proceda à higienização do interior e exterior do capacete com produtos próprios para o efeito, eliminando sujidade acumulada e odores provenientes da sua utilização. Se puder utilize uma balaclava ou uma bandana, de seda ou algodão, para aumentar o seu conforto e diminuir a degradação do interior do capacete. É sempre mais fácil lavar uma balaclava do que o interior do capacete.

Continue navegando no portal The Riders e acelere com a gente!

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! Moto

Notícias relacionadas

Truques para lavar sua motocicleta e deixá-la como nova

Marcelo Nunes

Cuide Bem dos Pneus da Sua Moto: Dicas para Maximizar

Marcelo Nunes

5 Dicas de Segurança para Motociclistas na Estrada

Marcelo Nunes

Deixe um comentário