The Riders Histories
Mundo Speed

Equipe Petronas oficializa contratação de Rossi para 2021

O que já era certo agora está confirmado: Valentino Rossi seguirá na MotoGP em 2021 como piloto da Petronas Yamaha SRT. A equipe malaia fez o anúncio na manhã deste sábado, pouco antes do treino classificatório para o GP da Catalunha no Circuito de Barcelona.

Rossi, que compete na classe principal do Mundial de Motovelocidade desde 2000 e é o único piloto a conquistar os títulos da 125, 250, 500 e da MotoGP, já havia anunciado mais cedo nesta semana que seguiria na categoria, afirmando que faltavam apenas detalhes no contrato para serem formalizados e esperava a confirmação durante o fim de semana.

O multicampeão da MotoGP será substituído por Fabio Quartararo, que corre atualmente na Petronas, em 2021. O francês assinou um contrato de duas temporadas para ocupar a vaga do italiano na equipe oficial da Yamaha. Já Rossi terá como companheiro na Petronas um de seus pupilos na categoria, o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli.

A montadora havia confirmado à época que daria total apoio da fábrica a Rossi caso ele decidisse continuar, oferecendo a ele uma das vagas na Petronas. O plano original do piloto era esperar as primeiras corridas da temporada se ele seguiria competitivo o suficiente para seguir na MotoGP, mas a pandemia atrapalhou seu planejamento.

No início da temporada, em julho, Rossi disse ter 99% de certeza de que seguiria no Mundial com a Petronas, mas o anúncio oficial não aconteceu até o momento por dois problemas: a produção de um contrato em três partes (Rossi, Yamaha e Petronas), além do debate sobre quais membros da equipe de Valentino poderiam se juntar à ele no próximo ano.

Perguntado nesta quinta sobre a situação do contrato, Rossi admitiu que ainda há “algo para resolver”, mas que espera pôr um fim a tudo logo.

“Como eu disse na semana passada, tentamos assinar entre as provas de Misano, quando arrumamos tudo. A situação é clara: eu vou correr com a Petronas no próximo ano. O problema é o contrato. Há algo para resolver”.

“Mas não estamos com pressa porque já temos o acordo. Acho que neste fim de semana assinarei o contrato e estou muito feliz de seguir no próximo ano com a Yamaha e a Petronas”.

O chefe da Petronas, Razlan Razali, celebrou a chegada de Rossi à equipe.

“Em nome da equipe Petronas e seus parceiros, é uma honra receber Valentino Rossi, um piloto icônico e lendário, em nossa equipe. Sua experiência será valiosa para a equipe e aprenderemos muito com ele”.

“Ao mesmo tempo, vamos dar o nosso melhor para ajudá-lo a ser competitivo, recompensando-o pela confiança que ele depositou em nós. Estamos muito felizes pela oportunidade e prontos para o desafio”.

“Acreditamos que a combinação de Valentino e Franco será uma força formidável na pista, ajudando a buscar nosso objetivo de sermos o mais competitivos possível no próximo ano. Mal podemos esperar!”.

No momento, Rossi acumula 349 largadas, 89 vitórias, 199 pódios, 55 poles e 76 voltas mais rápidas apenas na categoria principal. E com a confirmação de sua ida à Petronas, o italiano entrará em seu nono ano consecutivo andando com a M1 da Yamaha.

Notícias relacionadas

KTM INTERROMPE PRODUÇÃO NA ÁUSTRIA, DUCATI, YAMAHA E BREMBO ANUNCIAM INTERRUPÇÃO TAMBÉM DEVIDO AO CORONAVÍRUS.

The Riders

MV AGUSTA REVELA VERSÃO ÚNICA DA BRUTALE 1000 RR.

The Riders

A Honda pode estar preparando o retorno da CBR 600RR no Brasil.

The Riders