fbpx
The Riders Histories
Riders-SpeedMundo Speed

Índia: O GP do caos

Este novo GP da Índia não começa bem , que neste momento está atolado num verdadeiro caos. Mesmo sem homologação (deve ser feita amanhã, quinta-feira), a não concessão de vistos está dificultando muito a chegada de técnicos, motoristas e jornalistas ao circuito de Nova Delhi.

Esta manhã ainda havia cerca de 500 membros do paddock de MotoGP (aproximadamente um quarto do total) ainda sem visto para viajar para a Índia. Muitos voos e reservas de hotéis tiveram que ser cancelados por não poder viajar na data prevista. Isto tem significado despesas muito elevadas para as equipas, especialmente graves no caso das equipas privadas. Felizmente para eles, a MSMA (Associação dos Construtores de MotoGP) disse-lhes que cobrirá estas despesas. Para a mídia, nem isso.

Algumas equipes tiveram sorte, como Yamaha, Ducati e Aprilia, que já têm todos os seus integrantes no gigante asiático. Outras, como a Honda ou a Yamaha, têm apenas metade do seu pessoal. Ontem tanto Marc Márquez como Joan Mir não tinham visto . Parece que esta manhã eles finalmente conseguiram voar.

Este não é o único problema que as equipes da Índia encontraram. O transporte é extremamente caro e não é possível alugar carro, pois os motoristas estrangeiros não têm seguro.

Deixando isto de lado, e segundo o jornalista alemão Günther Wiesinger, a Dorna e o IRTA recomendaram que as equipas monitorizassem as instalações de hospitalidade, escritórios e balneários do paddock à noite, “porque alguns indianos tendem a utilizar estes espaços para passar o tempo à noite ” .

Mil obstáculos

Alguns membros importantes do MotoGP já levantaram a voz: “A organização deste Grande Prémio tem sido um desastre até agora ” , disse um diretor da equipa de MotoGP à Speedweek.

“ A Dorna subestimou seriamente a complexidade da burocracia da Índia”, diz esta voz, acrescentando que “estamos muito surpresos que a Dorna tenha deixado as equipas sozinhas com os seus problemas de vistos e impostos ”.

E não é que esses problemas sejam algo novo. Os membros do Campeonato Mundial de F1 já encontraram obstáculos semelhantes há uma década. A F1 foi à Índia entre 2011 e 2013, mas deixou de frequentar devido a todos os problemas que este GP acarretou, que parece um caos para qualquer especialidade.

Houve também uma tentativa de trazer o Campeonato Mundial de SBK para lá. No entanto, os entraves burocráticos eram tão grandes que nunca se realizou nenhuma corrida, apesar de já haver um contrato assinado, que acabou por ser quebrado.

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

fonte:https://solomoto.es/india-gp-del-caos/

Notícias relacionadas

Yamaha R9 chegará em breve? O sucessor do YZF-R6?

Marcelo Nunes

Triumph Street Triple 765 R e RS 2024

Marcelo Nunes

Honda CBR1000RR-R Fireblade SP 2024: Com a lâmina afiada!

Marcelo Nunes

Deixe um comentário