fbpx
The Riders Histories
Mundo SpeedRiders-Speed

Moto elétrica bate recorde de velocidade

Um dos pilotos mais famosos da história do MotoGP, o italiano Max Biaggi já se aposentou das pistas. Mas não deixou a adrenalina: ele bateu um recorde de velocidade sobre duas rodas – e, mais instigante ainda, com uma moto elétrica. O recorde aconteceu na pista da Nasa na Base Aeroespacial do Kennedy Space Center, na Flórida – a mesma que era usada para os pousos dos ônibus espaciais, que acabaram em 2011.

A moto foi construída com carenagem de fibra de carbono e suspensão dianteira com braços articulados
Crédito: Reprodução

Max Biaggi alcançou a incrível velocidade de 455,737 km/h na categoria veículo de duas rodas com apêndices aerodinâmicos. O feito foi obtido com a moto Voxan Wattman, um protótipo movido por uma bateria de 317 kWh, 1.470 células e apenas 140 quilos, que proporciona uma força equivalente a 431 cv de potência.

Carenagem feita em fibra de carbono, suspensão dianteira com braços articulados no lugar de garfos telescópicospneus Michelin normalmente usados no MotoGP, ausência de freio dianteiro, chassi de aço aeroespacial e rodas de alumínio complementam as principais especificações da moto.

A moto não tem radiador, mas um tanque de gelo seco para resfriar o motor elétrico, como nos caros de Fórmula E
Crédito: Reprodução

Para atingir o recorde, Max Biaggi precisou “esquecer” a condução tradicional de uma moto de competição, onde o piloto usa o corpo para fazer contrapesos o tempo todo. Teve que aprender a ficar quase parado e “escondido” dentro das carenagens da moto, para obter o melhor coeficiente de penetração aerodinâmica possível. Tanto que testes em laboratório, em túneis de vento, mostraram qual seria a melhor posição do piloto, já que seu corpo também faria parte da aerodinâmica do conjunto.

Testes em laboratório mostraram qual seria a melhor posição de pilotagem para Max Biaggi
Crédito: Reprodução

Para que o recorde fosse validado, a equipe liderada pelo engenheiro Gildo Pastor seguiu as regras estabelecidas pela Fédération Internationale de Motocyclisme (FIM). A velocidade da moto teve que ser medida a partir de um mesmo ponto de largada, mas em direções opostas, em um período de duas horas. A velocidade final é calculada pela média das duas passagens registradas a partir dessas duas partidas.

O painel de TFT acusou em uma das passagens, momentaneamente, a incrível velocidade de 470,257 km/h
Crédito: Reprodução

Compartilhar

  • heart icon
    • facebook icon
    • twitter icon

Um dos pilotos mais famosos da história do MotoGP, o italiano Max Biaggi já se aposentou das pistas. Mas não deixou a adrenalina: ele bateu um recorde de velocidade sobre duas rodas – e, mais instigante ainda, com uma moto elétrica. O recorde aconteceu na pista da Nasa na Base Aeroespacial do Kennedy Space Center, na Flórida – a mesma que era usada para os pousos dos ônibus espaciais, que acabaram em 2011.

moto elétrica bate recorde com Max Biaggi
A moto foi construída com carenagem de fibra de carbono e suspensão dianteira com braços articuladosCrédito: Reprodução

No último dia 22 de novembro, Max Biaggi alcançou a incrível velocidade de 455,737 km/h na categoria veículo de duas rodas com apêndices aerodinâmicos. O feito foi obtido com a moto Voxan Wattman, um protótipo movido por uma bateria de 317 kWh, 1.470 células e apenas 140 quilos, que proporciona uma força equivalente a 431 cv de potência.

Carenagem feita em fibra de carbono, suspensão dianteira com braços articulados no lugar de garfos telescópicospneus Michelin normalmente usados no MotoGP, ausência de freio dianteiro, chassi de aço aeroespacial e rodas de alumínio complementam as principais especificações da moto.

Quer uma moto nova? Na Webmotors você encontra!

Max Biaggi Record (6)
A moto não tem radiador, mas um tanque de gelo seco para resfriar o motor elétrico, como nos caros de Fórmula ECrédito: Reprodução

Para atingir o recorde, Max Biaggi precisou “esquecer” a condução tradicional de uma moto de competição, onde o piloto usa o corpo para fazer contrapesos o tempo todo. Teve que aprender a ficar quase parado e “escondido” dentro das carenagens da moto, para obter o melhor coeficiente de penetração aerodinâmica possível. Tanto que testes em laboratório, em túneis de vento, mostraram qual seria a melhor posição do piloto, já que seu corpo também faria parte da aerodinâmica do conjunto.

Max Biaggi Record (8)
Testes em laboratório mostraram qual seria a melhor posição de pilotagem para Max BiaggiCrédito: Reprodução

Para que o recorde fosse validado, a equipe liderada pelo engenheiro Gildo Pastor seguiu as regras estabelecidas pela Fédération Internationale de Motocyclisme (FIM). A velocidade da moto teve que ser medida a partir de um mesmo ponto de largada, mas em direções opostas, em um período de duas horas. A velocidade final é calculada pela média das duas passagens registradas a partir dessas duas partidas.

moto elétrica bate recorde com Max Biaggi Record (1)
O painel de TFT acusou em uma das passagens, momentaneamente, a incrível velocidade de 470,257 km/hCrédito: Reprodução

Em uma das passagens da moto elétrica, o GPS da moto chegou a marcar, momentaneamente, inacreditáveis 470,257 km/h. E mais: um dia antes uma versão da Voxan Wattman sem carenagens registrou outro recorde, desta vez na categoria de motos elétricas sem proteções aerodinâmicas e com menos de 300 quilos: 369,626 km/h! Fora do MotoGP Max Biaggi ainda se diverte em duas rodas!

Notícias relacionadas

MOTOGP: MARCO BEZZECCHI VIAJOU PARA A INDONÉSIA E ESPERA A APROVAÇÃO MÉDICA

Marcelo Nunes

Honda CB 650R e CBR 650R 2022: a magia dos motores tetracilíndricos

Marcelo Nunes

M78: Valentim à um passo do título europeu; brasileiros são destaque no mundial de 300

Marcelo Nunes

Deixe um comentário