The Riders Histories
Mundo Speed

MOTOGP: JACK MILLER VENCE SEGUNDA CORRIDA CONSECUTIVA

O australiano, piloto da Equipe Oficial da Ducati, venceu sua segunda corrida consecutiva ao chegar na primeira colocação no GP da França, que ocorreu no Circuito Bugatti em Le Mans. 

Jack Miller dominou a corrida que teve muita chuva, punição e quedas. A corrida começou com a pista seca e a Ducati mostrou sua força ganhando posições na largada. Após algumas voltas, o céu ficou nublado e começou a chover forte, obrigando a mudança de moto exigida pelo regulamento de flag-to-flag.

A última vez que ocorreu o flag-to-flag foi no GP da República Tcheca em 2017. Na hora da mudança de moto, para pneus preparados para a chuva, aconteceu várias trocas de posições no boxe. Marc Márquez saiu em primeiro lugar, Quartararo em segundo e Miller ganhou uma posição, infelizmente, o australiano ultrapassou os 60 km/h no Pit Lane e teve que pagar duas voltas longas. 

Queda e abandono de Marc Márquez 

Após a queda de Marc Márquez, Quartararo assumiu a liderança. Mas, o francês da Yamaha passou por uma cirurgia logo após o GP da Espanha, há duas semanas, para tratar a síndrome compartimental. Por isso, o piloto da Yamaha estava mais cauteloso na pista. 

Aproveitando a situação, Jack Miller apertou o ritmo e garantiu a primeira posição. Johann Zarco, do time Ducati Pramac Racing Team, ultrapassou o piloto da Yamaha e assumiu a segunda colocação e Quartaro fechou o pódio na terceira colocação.

Zarco perseguindo Quartararo – Divulgação Yamaha Racing

Jack Miller ganhou sua segunda corrida consecutiva na temporada e comemorou com estilo bebendo champagne na bota: “Ganhar duas corridas consecutivas é um sonho que se tornou realidade para mim, especialmente depois de uma corrida tão difícil em que até tive que cumprir uma dupla penalidade de “volta longa” e até acabei na brita. Poder atingir este resultado é verdadeiramente extraordinário! A corrida foi muito longa e muito difícil mentalmente. Tentei manter o foco, dizendo a mim mesma para ficar calmo. Desta forma consegui gerir bem os pneus e mantê-los até ao final, administrando também a vantagem sobre o Johann que se aproximava muito. Foi realmente uma vitória fantástica! “

O GP da França, em Le Mans, foi uma corrida fora do comum, conforme comentou Quartararo: “Sinceramente, foi a corrida mais estranha da minha vida porque eu estava em terceiro, começou a chover e, no começo, Maverick [Viñales] e Jack [Miller] estavam cuidadosos. Pensei ‘ok, preciso ultrapassar’. Fiz uma grande manobra na chicane, depois começou a chover muito e pensei ‘por que não há uma bandeira vermelha?’. Aí lembrei ‘merda, na MotoGP tem uma segunda moto’”, comentou o francês após a corrida”.

A corrida do piloto da Yamaha foi pensada, pois Quartararo assumiu a primeira posição na classificação de pilotos, estando apenas a 1 ponto na frente de Francesco Bagnaia.

O piloto italiano da Ducati fez uma corrida extraordinária, largou do décimo sexto lugar, sofreu dupla penalidade de “volta longa” e com um ritmo rápido e constante ultrapassou diversos concorrentes e chegou na quarta posição. 

No final da quinta etapa da temporada 2021 do MotoGP, a Ducati e a Ducati Lenovo Team estão em primeiro lugar no ranking de Construtores e Equipes. A próxima corrida será no GP da Itália daqui duas semanas.

Classificação de pilotos após o GP da França – MotoGP

Notícias relacionadas

Quartararo e quedas marcam a Moto GP em Portugal

The Riders

Marc Márquez vence MotoGP da Austrália e chega a 11ª vitória

The Riders

Aprilia RSV4 2021

The Riders