fbpx
The Riders Histories
Notícias

Motos que menos desvalorizaram. Confira a lista!

Honda PCX 2024

As Motos que menos desvalorizaram, confira os rankings abrangentes de todos os segmentos para descobrir as tendências do mercado de veículos de duas rodas. Veja se a sua está na lista!

Lista das motos que menos desvalorizaram

Em primeiro lugar, o scooter Honda PCX conquistou o título de veículo com a menor desvalorização ao longo de 2023, recebendo o prestigioso “Selo Maior Valor de Revenda 2023” da Agência Autoinforme em parceria com a Textofinal de Comunicação, pela segunda vez – a primeira foi em 2016.

Contudo, de acordo com o estudo de mercado conduzido pelas duas empresas, o PCX registrou uma desvalorização mínima de apenas 3,1% após um ano.

Mas, em comparação, na vitória de 2016, a desvalorização foi de 8,9%. Isso ganha ainda mais destaque ao observar que o segundo colocado no ranking de scooters até 200 cm³. Certamente, o Honda Elite 125 – desvalorizou 8,4%, mais que o dobro do PCX.

Além disso, ao destacar as motos e scooters com as menores depreciações, o estudo oferece insights valiosos sobre os modelos mais valorizados no mercado de veículos usados, segmentando as categorias.

Certamente, este é um indicador crucial tanto para vendedores quanto para compradores, orientando sobre os melhores investimentos em cada categoria.

Portanto, o abrangente estudo para a certificação do “Selo Maior Valor de Revenda – Motos 2023” examinou 121 modelos em 18 categorias. Contudo, comparando os preços oficiais de veículos zero-quilômetro com os preços praticados após um ano de uso. Por exemplo, explore os três modelos com menor desvalorização em cada categoria:

Categoria até 50 cm³:

Shineray XY 50 – 10,8%

Avelloz AZ01 – 13,7%

Bull Spirit SE – 15,9%

Motonetas/CUBs:

Biz 110/125 – 4,3%

Pop 110i – 8%

Yamaha Neo 125 – 13,4%

Como resultado, o scooter Honda PCX conquistou o título de veículo de duas rodas com a menor desvalorização em 2023, recebendo o prestigioso “Selo Maior Valor de Revenda 2023”, concedido pela Agência Autoinforme em parceria com a Textofinal de Comunicação, pela segunda vez – a primeira foi em 2016.

Conforme apontado pelo estudo de mercado das duas empresas, como resultado, o PCX registrou uma desvalorização mínima de apenas 3,1% após um ano.

Leia também:

Comparativamente, na sua vitória inicial em 2016, a desvalorização foi de 8,9%. Além disso, o destaque torna-se mais evidente ao observar que o segundo colocado no mesmo ranking dos scooters até 200 cm³ – o Honda Elite 125 – teve uma desvalorização de 8,4%, mais que o dobro do PCX.

Por fim, ao identificar as motos e scooters com as menores depreciações, o estudo automaticamente revela os modelos mais valorizados no mercado de veículos usados, tanto em segmentos específicos quanto no contexto geral.

Certamente, esta análise é um recurso valioso tanto para vendedores quanto para compradores, orientando sobre os modelos ideais para investimento.

Acima de tudo, o abrangente estudo de certificação do “Selo Maior Valor de Revenda – Motos 2023” avaliou 121 modelos em 18 categorias, comparando os preços oficiais desses veículos zero-quilômetro com os preços praticados após um ano de uso. Em resumo, explore os três modelos com a menor desvalorização em cada categoria:

Categoria até 50 cm³:

Shineray XY 50 – 10,8%

Avelloz AZ01 – 13,7%

Bull Spirit SE – 15,9%

Motonetas/CUBs:

Honda Biz 110/125 – 4,3%

Honda Pop 110i – 8%

Yamaha Neo 125 – 13,4%

Honda Cg 160 Titan 2024

A Honda CG 160 foi a street com melhor desempenho entre as usadas: depreciação de 6,9%
motos que menos desvalorizaram

Honda CG 160 – 6,9%

Yamaha Fazer 150 – 10,2%

Yamaha Factor 150 – 10,4%

Scooter até 200 cm³:

Honda PCX – 3,1%

Honda Elite 125 – 8,4%

Honda ADV 150 – 10,8%

Scooter acima de 200 cm³:

Honda Forza 350 – 5,2%

Kymco People GT 300i – 7,1%

Honda X-ADV 750 – 8,8%

Trail até 800 cm³:

Honda NXR 160 Bros – 5,6%

Yamaha XTZ 250 Lander – 6,4%

Honda XRE 300 – 6,5%

Big trail até 900 cm³:

Triumph Tiger 900 – 7%

BMW F 750 GS – 7,3%

Kawasaki Versys 650 – 7,6%

Big trail acima de 900 cm³

BMW R 1250 GS – 8,5%

Triumph Tiger 1200 – 10%

Honda CRF 1100L Africa Twin – 10,2%

Clássicas:

Triumph Speed Twin 900 cc – 4,5%

Ducati Scrambler Icon – 4,9%

Triumph Bonneville 1200 – 5,7%

Crossovers:

Triumph Trident 660 – 5,1%

Honda CB 50X – 6,6%

Triumph Tiger Sport 660 – 7%

Custom até 800 cm³:

Royal Enfield Meteor 350 cc – 6,5%

Kawasaki Vulcan 650 S – 8,4%

Haojue Chopper Road 150 – 15,8%

Custom acima de 800 cm³:

Harley-Davidson Fat Boy – 4,6%

Harley-Davidson Heritage Classic – 4,9%

Harley-Davidson Fat Bob – 5%

Naked até 800 cm³:

Honda CB 650R – 4,7%

Triumph Street Triple 765 – 5,4%

Ducati Monster 937 – 10,1%

Naked acima de 800 cm³:

Kawasaki Z1000 – 5,9%

Kawasaki Z 900 – 6,9%

Honda CB 1000R – 8,1%

Sport até 800 cm³:

Honda CBR 650 R – 6,4%

Kawasaki Ninja ZX-6R – 7,8%

Kawasaki Ninja 400 – 12,3%

Sport acima de 800 cm³:

Honda CBR 1000 RR-R Fireblade SP – 6,8%

Suzuki GSX-R 1000 R – 8,9%

BMW S 1000 RR – 9,1%

Touring:

Harley-Davidson Ultra Limited – 4,1%

Harley-Davidson Road Glide – 4,3%

Harley-Davidson Street Glide – 4,8%

Elétricas:

Shineray SE2 2300W – 12,6%

Voltz EV1 Sport 3000W – 16,2%

Shineray PT-03 2000W – 20,8%

Continue navegando no portal The Riders e acelere com a gente!

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! Moto

Notícias relacionadas

Kove 321F Cafe: um neo-retro para o A2 com braço oscilante unilateral apresentado na China

The Riders

Kawasaki Z125 2024: Uma Nova Era de Estilo e Desempenho

The Riders

Honda lança Hornet 2.0 na Índia: 184 cc, suspensão invertida e Full-LED

The Riders