fbpx
The Riders Histories
Notícias

Nova Voge 525 R – A Metamorfose Naked

Com o modelo naked 525R, a Voge culmina a metamorfose da sua gama de cilindrada média, cuja principal mudança reside na adoção do novo motor bicilíndrico paralelo que foi modificado interiormente, aumentando a cilindrada até aos 494 cc, com uma notável melhoria no binário, a que se juntam novos esquemas de cores mais atuais e painel de instrumentos com ecrã digital a cores, mantendo componentes de qualidade de marcas de topo e um irresistível preço de lançamento. 

Assim que começou este ano de 2023, a Voge deu início à renovação da sua gama de motos de média cilindrada com a retro 525ACX, a que se seguiu a trail 525DSX. Agora, é a vez da 525R, a naked da família 525, com que se dá por concluída a renovação. A principal nova característica desta 525R reside na motorização 525: uma unidade motriz bicilíndrica em linha com refrigeração líquida, baseada na que equipa os modelos 500 e na qual, interiormente, se mudou tudo. Começando pelas medidas internas, agora dotando uma configuração ‘quadrada’, em que tanto o diâmetro como o curso dos cilindros igualam os 68 mm o que permite aumentar a sua cilindrada de 471 para os 494 cc, muito mais perto do ‘meio litro’ real.

Com o aumento da cilindrada, o bloco 525 mantém a sua potência máxima nos 35 kW (47,6 cv), permanecendo assim no limite legal para os utilizadores com carta A2, enquanto o binário alcança os 44,5 Nm, conseguindo-se um comportamento muito mais ‘elástico’, com uma entrega ao acelerador suave e linear. A nova distribuição mantém a dupla árvore de cames à cabeça (DOHC) com quatro válvulas por cilindro, e uma maior taxa de compressão, que passa de 10,7 para 11,5:1, confiando-se o sistema de alimentação ao especialista alemão Bosch, que estreia agora um novo mapa de injeção. As melhorias mecânicas confirmam a sua eficácia, já que, em homologação, se registaram baixas emissões de CO2 de 89 g/km.

A metamorfose mecânica fica completa com uma nova caixa de 6 velocidades adaptada ao carácter elástico do motor, com um escalonamento mais aberto. Exteriormente, o novo grupo propulsor distingue-se pelo acabamento de ambas as tampas dos cárteres com os cantos polidos.

O quadro conserva a sua estrutura multitubular perimetral em aço, com um sub-quadro posterior aparafusado para facilitar a acessibilidade mecânica. Apenas foi modificado o ângulo de ataque da coluna de direção, que passa de 26 para 27º, de modo a melhorar a estabilidade, mantendo a sua característica nobreza na passagem em curva. As dimensões gerais mantêm-se, com uma distância entre eixos de 1445 mm. O braço oscilante, em alumínio fundido, rompe com a simetria dos seus braços com uma ligeira curvatura do lado direito, acompanhando a saída do silenciador.

No que respeita à estética, a Voge 525R estreia novas cores, cinzento-escuro e prata com o logótipo do modelo de ambos os lados, na parte dianteira do depósito de 16,5 litros de capacidade. Contribuem para a nova imagem os novos coletores do sistema de escape, que estreiam um acabamento em latão, prescindindo da quilha para aumentar o impacto visual do seu curso serpenteante em paralelo.

Como seria de esperar, a nova 525R confia em 100% na tecnologia LCD para a sua iluminação. No farol situa-se o foco LED de médios na parte inferior, situando-se o de máximos por cima deste e abraçando o conjunto de guias luminosas que fazem de luz de presença. Por seu lado, o grupo ótico traseira desdobra-se em dois, mantendo a simetria do conjunto com guias luminosas em forma de ‘L’ para a luz de presença e uma matriz de díodos de alta intensidade para as luzes de travão. Os piscas em forma de flecha também recorrem à matriz de díodos e fixam-se à moto mediante suportes elásticos.

Outra importante melhoria da Voge 525R centra-se no painel de instrumentos. O anterior e mais simples ecrã LCD retroiluminado com azul-claro dá lugar a um ecrã digital a cores em negativo (caracteres brancos em fundo negro), com retroiluminação LED e de grande tamanho (7 polegadas), que integra bastante mais informação, como o nível gráfico da temperatura do refrigerante, para além de voltímetro, consumo de combustível e aviso de entrada de chamadas, através da conectividade Bluetooth com o telemóvel. Tudo isto acompanhado por um amplo conjunto de avisadores luminosos e tomada USB de carregamento rápido.

Uma característica que a Voge mantém nos seus veículos, e em que a 525R não é exceção, é a de confiar os componentes da moto às melhores marcas do mercado, em benefício da qualidade geral da moto.

Para os pneus, a Voge confia nos Angel ST da Pirelli, com um comportamento muito versátil tanto em uso desportivo como turístico, incluindo as deslocações urbanas do dia a dia. A versatilidade destes pneus manifesta-se também na sua boa aderência tanto em piso seco como molhado, mesmo em baixas temperaturas.

A nível de suspensões, a Voge recorre ao especialista japonês Kayaba (KYB), que traz para o trem dianteiro uma forquilha invertida com bainhas de 41 mm e um curso de 150 mm, enquanto, no trem posterior, é empregue um amortecedor de funcionamento progressivo mediante bielas, com um curso de 57 mm.

Dos travões desta 525R ocupa-se a Nissin, também de procedência japonesa. À frente emprega-se um conjunto de duplo disco com diâmetro de 298 mm, mordidos por pinças flutuantes de duplo pistão e fixação radial na base da forquilha invertida. Na parte posterior encontra-se um único disco de 240 mm, mordido por uma pinça flutuante de pistão simples. Completa o sistema de travagem um modulador ABS de duplo canal.

A nova Voge 525R acaba de iniciar a sua distribuição nos pontos de venda da Voge Ibérica em Portugal, por um irresistível preço de lançamento de 5.695 € e com a vantagem adicional de receber a garantia Voge de 5 anos.

Características técnicas
MOTOR
Tipo Bicilíndrico em linha a quatro tempos, refrigeração líquida, dupla árvores de cames DOHC e quatro válvulas por cilindro. Diâmetro x curso 68×68 mm. Alimentação Injeção eletrónica Bosch. Cilindrada 494 cc. Taxa de compressão 11,5:1. Potência máxima 35 kW (47,6 CV) às 8.500 rpm. Binário máximo 44,5 Nm às 7.000 rpm. Emissões de CO2 89 g/km. Embraiagem Multidisco em banho de óleo. Caixa 6 velocidades
CICLÍSTICA
Quadro Multitubular perimetral em tubo de aço com sub-quadro traseiro. Braço oscilante assimétrico em alumínio fundido. Suspensão dianteira Forquilha invertida de 41 mm. Curso 150 mm. Suspensão traseira Mono amortecedor com bielas. Curso do amortecedor de 57 mm. Travão dianteiro Duplo disco flutuante de 298 mm com pinça Nissin de duplo pistão e ABS Bosch. Travão traseiro Disco de 240 mm com pinça Nissin de pistão simples e ABS Bosch. Pneu dianteiro 120/70R-17 e Pneu traseiro 160/60R-17
DIMENSÕES E PESO
Comprimento máximo 2.100 mm, Largura máxima 770 mm, Altura máxima 1.090 mm, Altura do assento 785 mm, Distância entre eixos 1.445 mm, Capacidade do depósito de combustível 16,5 l, Peso em ordem de marcha 198 kg

Galeria de Imagens

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

FONTE: https://motomais.motosport.com.pt/motos/nova-voge-525-r-a-metamorfose-naked/

Notícias relacionadas

Suzuki V-Strom 1000 XT: o legado da DR Big continua.

Marcelo Nunes

BRASIL REGISTRA UM ACRÉSCIMO DE 12 MILHÕES DE MOTOCICLISTAS EM 10 ANOS

Marcelo Nunes

Yamaha FZ15 2024: Economia e Estilo

Marcelo Nunes

Deixe um comentário