fbpx
The Riders Histories
Notícias

NOVO Ducati Monocilíndrico – Superquadro Mono

Três décadas depois do Supermono 550, a Ducati apresenta o Superquadro Mono, um inovador motor monocilíndrico com tecnologias inspiradas na Panigale 1299 e um desempenho impressionante. 

Este motor, que estabelece padrões na categoria monocilíndrica, será o centro de uma grande estreia na “Ducati World Première 2024”.

O retorno do cilindro único

Três décadas depois do lendário Supermono 550, a Ducati abre um novo capítulo na história dos motores monocilíndricos. Com o Superquadro Mono, que tem cilindrada de 659 cc e sistema Desmodrômico, a empresa estabelece um novo marco na categoria em termos de desempenho.

Design e conceito

A inspiração para este motor monocilíndrico vem do motor Panigale 1299, um Superquadro de 1285 cc que é considerado o ápice dos dois cilindros da Ducati para uso nas ruas. Algumas das características notáveis ​​herdadas do motor Panigale incluem o pistão de 116 mm de diâmetro, o formato da câmara de combustão, as válvulas de admissão em titânio de 46,8 mm, as válvulas de escape em aço de 38,2 mm e, claro, o sistema Desmodromic.

Leia também:

O que significa “superquadro”?

“Superquadro” refere-se à relação furo/curso extremamente alta. Isso permite altas RPMs normalmente encontradas em motores de corrida. No Superquadro Mono, essa relação é de 1,86 – um valor máximo em sua categoria, possibilitado por um curso curto de apenas 62,4 mm. Diâmetros de válvula generosos melhoram o desempenho, o que não seria viável sem o sistema Desmodromic. Esta tecnologia, também utilizada nas motos Ducati de MotoGP, melhora o desempenho e permite velocidades do motor extremamente elevadas.

Potência e torque

Este motor de alto desempenho oferece impressionantes 77,5 cv (76,5 cv, 57 kW) a 9.750 rpm e pode atingir até 10.250 rpm. Estes são valores nunca antes vistos num motor rodoviário monocilíndrico. O torque aparece com um máximo de 62,8 Nm a 8.000 rpm em uma entrega de potência particularmente linear e utilizável. E tudo isto em conformidade com a homologação Euro 5. Com um escapamento Termignoni na configuração de corrida, a potência aumenta para 84,5 CV (83,4 CV, 63,1 kW) a 9.500 rpm.

Tecnologia em detalhes

O pistão de 116 mm é recordista de motores monocilíndricos de produção. Ele é projetado de acordo com o princípio “box in box”, semelhante aos pistões da Panigale V4 R. Este design visa minimizar o atrito. O revestimento DLC (Diamond Like Carbon), tanto no pino do pistão quanto nos balancins do sistema Desmodromic, reduz o atrito e aumenta a durabilidade.

O fornecimento de combustível é feito através de um único corpo do acelerador de 62 mm de diâmetro. O sistema ride-by-wire oferece três modos de energia diferentes. Os suportes do motor em alumínio, em vez de aço, oferecem vantagens de peso e melhor refrigeração.

Estreia e disponibilidade

A Superquadro Mono será a peça central da motocicleta que será o foco do quinto episódio do “Ducati World Première 2024 – Live. Jogar. Andar de.” O evento terá lugar na quinta-feira, 2 de novembro, às 16h00 CET e será transmitido em Ducati.com, bem como no canal da Ducati no YouTube.

Conclusão

Com uma impressionante relação potência/peso, um design inovador e uma ligação ao seu rico passado, a Ducati apresenta o Superquadro Mono, um motor que deverá fazer sucesso no mundo das motos.

Principais dados técnicos do Superquadro Mono

  • Motor monocilíndrico vertical de 659 cc
  • Diâmetro x curso 116 x 62,4 mm
  • Taxa de compressão 13,1:1
  • Potência máxima 57 kW (77,5 cv) a 9.750 rpm – 84,5 cv a 9.500 rpm com escapamento de corrida Termignoni
  • Torque máximo 63 Nm (6,4 Kgm) a 8.050 rpm – 6,8 Kgm com escapamento de corrida Termignoni
  • Cilindro de alumínio
  • Homologação Euro 5+
  • Distribuição desmodrômica de transmissão mista com duplo comando de válvulas no cabeçote, 4 válvulas por cilindro. Válvulas de admissão de titânio de 46,8 mm, válvulas de escape de 38,2 mm.
  • Virabrequim assimétrico montado em rolamentos principais de diâmetro diferenciado
  • Contraeixo de balanceamento duplo com função de controle das bombas de água e óleo
  • Embreagem multidisco em banho de óleo, acionada por servo e com função anti-salto
  • Lubrificação por cárter semi-seco com bomba de distribuição e bomba de recuperação
  • Alimentação de combustível através do corpo do acelerador de seção oval com diâmetro equivalente de 62 mm
  • Caixa de câmbio de seis marchas com possibilidade de instalação do Ducati Quick Shift (DQS) Up & Down
  • Troca de óleo fixada em 15.000 km
  • Verificação e eventual ajuste da folga das válvulas fixada em 30.000 km

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! Moto

Notícias relacionadas

Melhores motocicletas para mulheres

Marcelo Nunes

As Top Motos Shineray 2024: Escolha Sua Favorita!

Marcelo Nunes

Linha CG 160 Start, Fan e Titan 2024: A preferida dos brasileiros

Marcelo Nunes

Deixe um comentário