The Riders Histories
Mundo Speed

Suzuki cria GSX-R 1000 R mais bela da década

Apesar de todas as dificuldades encaradas em 2020, este foi um ano incrível para a Suzuki. A fabricante comemorou um século de história e quebrou um jejum de 20 anos ao conquistar mais um título da principal categoria do Mundial de Motovelocidade, a MotoGP, obtido por Joan Mir.

GSX-R 1000 R Legend Edition

Como celebração, a marca criou uma série especial da sua superesportiva GSX-R 1000 R. As sete versões que compõem a Legend Edition têm pinturas exclusivas, remetendo aos protótipos que levaram a equipe aos títulos. Isto inclui uma versão alusiva à icônica RGV 500 branca, com numeral 34, pilotada por Kevin Schwantz em 1993.

Desta forma, as motos remetem aos títulos conquistados por: Barry Sheene (campeão em 1976 e 1977), Marco Lucchinelli (1981), Franco Uncini (1982), Schwantz (1993), Kenny Roberts Jr (2000) e Joan Mir (2020). Além dos grafismos exclusivos as motocicletas contam com escapamento Akrapovic (em fibra de carbono) e assentos personalizados.

Como comprar uma GSX-R 1000 R exclusiva

Na Europa, a edição especial da GSX-R 1000 R está em fase de pré-venda. Interessados devem contatar um concessionário e pagar um sinal de 500 Euros para garantir a compra. Cada unidade custa 22.750 euros, algo na casa de 145 mil – desvalorizados – reais.

Ainda não há qualquer informação oficial se a série especial da Suzuki estará disponível no Brasil ao longo do próximo ano. Por enquanto, aqui a GSX-R 1000 R ‘tradicional’ tem preço sugerido de R$ 94.800 e pode ser encontrada nas concessionárias em duas cores, Pearl Glacier White (branco) e Glass Sparkle Black (preto).

Nas superesportivas, talvez nenhuma marca tenha adaptado tão bem seu modelo para as ruas quanto a Suzuki. A sua 4 tempos de competição GSX-R 750 foi lançada em 1985 e evolui ano a ano, incorporando quase tudo o que se desenvolvia nas pistas para o uso civil. A pioneira Suzuki praticamente inaugurou o segmento e se mantém firme nele há mais de 35 anos.

Suzuki, campeã na MotoGP depois de 20 anos

A Suzuki reencontrou o sabor da vitória na classe principal do Mundial de Motovelocidade em 2020, após 20 anos. O título na MotoGP 2020 foi conquistado pelo espanhol Joan Mir em casa – o título anterior foi ainda na era das motos de 2T e 500cc, com o norte americano Kenny Roberts Jr. 

Notícias relacionadas

Honda CB 1000R customizada pode antecipar nova versão

The Riders

Quartararo, Dovizioso notícias do MotoGP.

The Riders

Rossi, atuação na Argentina mostra que ‘versão 2019’ ainda é grande

The Riders