The Riders Histories
Mundo Speed

Suzuki cria GSX-R 1000 R mais bela da década

Apesar de todas as dificuldades encaradas em 2020, este foi um ano incrível para a Suzuki. A fabricante comemorou um século de história e quebrou um jejum de 20 anos ao conquistar mais um título da principal categoria do Mundial de Motovelocidade, a MotoGP, obtido por Joan Mir.

GSX-R 1000 R Legend Edition

Como celebração, a marca criou uma série especial da sua superesportiva GSX-R 1000 R. As sete versões que compõem a Legend Edition têm pinturas exclusivas, remetendo aos protótipos que levaram a equipe aos títulos. Isto inclui uma versão alusiva à icônica RGV 500 branca, com numeral 34, pilotada por Kevin Schwantz em 1993.

Desta forma, as motos remetem aos títulos conquistados por: Barry Sheene (campeão em 1976 e 1977), Marco Lucchinelli (1981), Franco Uncini (1982), Schwantz (1993), Kenny Roberts Jr (2000) e Joan Mir (2020). Além dos grafismos exclusivos as motocicletas contam com escapamento Akrapovic (em fibra de carbono) e assentos personalizados.

Como comprar uma GSX-R 1000 R exclusiva

Na Europa, a edição especial da GSX-R 1000 R está em fase de pré-venda. Interessados devem contatar um concessionário e pagar um sinal de 500 Euros para garantir a compra. Cada unidade custa 22.750 euros, algo na casa de 145 mil – desvalorizados – reais.

Ainda não há qualquer informação oficial se a série especial da Suzuki estará disponível no Brasil ao longo do próximo ano. Por enquanto, aqui a GSX-R 1000 R ‘tradicional’ tem preço sugerido de R$ 94.800 e pode ser encontrada nas concessionárias em duas cores, Pearl Glacier White (branco) e Glass Sparkle Black (preto).

Nas superesportivas, talvez nenhuma marca tenha adaptado tão bem seu modelo para as ruas quanto a Suzuki. A sua 4 tempos de competição GSX-R 750 foi lançada em 1985 e evolui ano a ano, incorporando quase tudo o que se desenvolvia nas pistas para o uso civil. A pioneira Suzuki praticamente inaugurou o segmento e se mantém firme nele há mais de 35 anos.

Suzuki, campeã na MotoGP depois de 20 anos

A Suzuki reencontrou o sabor da vitória na classe principal do Mundial de Motovelocidade em 2020, após 20 anos. O título na MotoGP 2020 foi conquistado pelo espanhol Joan Mir em casa – o título anterior foi ainda na era das motos de 2T e 500cc, com o norte americano Kenny Roberts Jr. 

Notícias relacionadas

Nova CBR Fireblade: mais de 200 cv acelerando no Brasil

The Riders

Manx Grand Prix, as corridas amadoras realizadas durante o verão na mesma pista, a Snaefell

The Riders

Morbidelli vence GP de Teruel após grande domínio

The Riders