The Riders Histories
Notícias

VENDAS DE MOTOCICLETAS CRESCEM 52% EM ABRIL

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, divulgou os dados de emplacamentos de veículos em abril e no primeiro quadrimestre do ano de 2021.

Considerando todo o setor, (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) o aumento foi de 6,73% em abril em comparação a março, levando em consideração que abril teve menos dias úteis que março. 

Esse saldo positivo pode ser atribuído ao desempenho de vendas de motocicletas, que cresceram 52,03% em abril. É preciso levar em conta que no último mês houve a regularização na produção de motocicletas, que estavam com a demanda represada devido a pandemia do coronavírus. “E isso provocou uma certa distorção, pois notamos que a maior parte dos segmentos ainda sofre queda nas vendas, pela escassez na oferta de produtos, provocada pela falta de componentes e insumos na indústria e, também, em função dos períodos de fechamento dos showrooms das Concessionárias, durante os feriados estendidos, em São Paulo, e demais decretos de restrição do comércio, em outros estados”, analisa o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, que alerta: “Se desconsiderarmos os resultados de motocicletas, o setor, no geral, teria sofrido uma queda de 6,86%, em abril sobre março/2021”.

 Por Thiago Dantas  Em 04/05/2021

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, divulgou os dados de emplacamentos de veículos em abril e no primeiro quadrimestre do ano de 2021.

Considerando todo o setor, (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) o aumento foi de 6,73% em abril em comparação a março, levando em consideração que abril teve menos dias úteis que março. 

Esse saldo positivo pode ser atribuído ao desempenho de vendas de motocicletas, que cresceram 52,03% em abril. É preciso levar em conta que no último mês houve a regularização na produção de motocicletas, que estavam com a demanda represada devido a pandemia do coronavírus. “E isso provocou uma certa distorção, pois notamos que a maior parte dos segmentos ainda sofre queda nas vendas, pela escassez na oferta de produtos, provocada pela falta de componentes e insumos na indústria e, também, em função dos períodos de fechamento dos showrooms das Concessionárias, durante os feriados estendidos, em São Paulo, e demais decretos de restrição do comércio, em outros estados”, analisa o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, que alerta: “Se desconsiderarmos os resultados de motocicletas, o setor, no geral, teria sofrido uma queda de 6,86%, em abril sobre março/2021”.PUBLICIDADE

No mês de abril de 2021 foram registradas 94.696 unidades de motocicletas, em comparação com abril de 2020 (28.255 motos licenciadas), houve um crescimento de 235,15%. Ainda sim, a pandemia de coronavírus vem dificultando a vida das empresas, que ainda sofrem com problemas de abastecimento de peças e componentes.

“O mercado de Motocicletas continua aquecido. Vale ressaltar que, desde o início da pandemia, em 2020, as Motocicletas vêm se consolidando como uma alternativa de transporte individual e de trabalho”, avalia o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior.

A Honda continua como líder de mercado com 71.997 unidades vendidas,uma participação de 76,03% em abril, seguida pela Yamaha com 17.425 (18,40%) e em terceiro a Shineray com 855 unidades(0,90%).

As 10 motocicletas mais emplacadas em abril de 2021, foram:

Notícias relacionadas

Harley-Davidson divulga preço da Livewire nos EUA.

The Riders

Honda renova linha CRF

The Riders

Como evitar o coronavírus trabalhando sobre duas rodas.

The Riders