fbpx
The Riders Histories
Clássicas

VINCENT BLACK SHADOW Conheça a história

Um jovem piloto da Royal Flying Corps, o inglês Howard Raymond Davis, foi abatido e feito prisioneiro pelos alemães em 1917. No período em que permaneceu preso,  fez um projeto para uma motocicleta e tentou produzir no pós-guerra. EJ Massey, em 1924, vira sócio de Howard e fundam a HRD  (iniciais de Howard) e produzem várias motocicletas usando motores JAP. Mesmo com as vitórias nas pistas, eles perdiam nos negócios e entram em concordata em 1928. Ernest Humphries, da OK- Supreme Motors compra tudo, fica com o imóvel da fábrica e vende todo o resto, peças, direitos, ferramentas, materiais e o nome HRD.

Foto: Divulgação – Vincent Comet 1936

Ela foi  comprada por Philip Vincent que rapidamente trocou o nome para Vincent Motorcycles, e estava sediada em Stevenage, no Reino Unido.

O primeiro motor da marca foi construído em 1934 por Philip para equipar a Comet,  uma 500 monocilíndrico  que ultrapassava os 140 km/h.

Foto: Divulgação – Vincent Rapide 1949

Um outro modelo, a Rapide, foi equipada em 1937 com dois motores da Comet e quatro marchas,  foi a mais rápida de sua época, ultrapassando os 175 km/h! Mas, esse motor foi apelidado de “pesadelo do mecânico”, pois, no manual da moto informava que, a cada 1500km, o motor deveria ser desmontado, checado e remontado!

Foto: Divulgação – Vincent Black Shadow Motor

Após a Segunda Guerra, a Rapide foi modificada e o motor passou a fazer parte da estrutura da moto, junto com dois freios a tambor. Já em 1948, novamente sofreu um upgrade  e foi pintada de preto, inclusive o motor. Surge a  Black Shadow!

Foto: Divulgação – Vincent Black Lighting 1949

Elas eram respeitadas e conhecidas como as motocicletas com melhor desempenho do mundo! Tinham um motor V-Twin de 55cv, pesava 208 kg e chegava  perto dos 200km/h no velocímetro. As “superbikes” vem de muito tempo atrás, tanto é , que foi considerada “A motocicleta em produção mais rápida do mundo”.

Foto: Divulgação – Vincent Black Shadow 1952

Um fato curioso é que, o piloto Roland “Rollie” Free, em 1948, no deserto de Bonneville Salt Flats, usando chinelo e sunga, chega a incríveis 241 km/h, e bate o recorde mundial da categoria! Foi ali que deve ter surgido o estilo “Superman”.

oto: Divulgação – Vincent Black Shadow – Roland “Rollie” Free

Foram produzidas menos de 11.000 unidades no período do final da Segunda Guerra até 1955, quando ela encerrou suas atividades.

Foto: Divulgação – Vincent Black Lighting Rolland “Rollie” Free

Fonte:https://www.moto.com.br/acontece/conteudo/a-historia-da-vincent-black-shadow-e-bem-curiosa-e-interessante-164906.html

Notícias relacionadas

Descubra a Coleção Escondida de Harley-Davidson em um Celeiro, Incluindo Raras ‘Knuckleheads’ e Trikes!

Marcelo Nunes

A História da Honda NXR 650: Uma Jornada de Conquistas

Marcelo Nunes

Teste da Yamaha XS400: A primeira moto acessível

Marcelo Nunes

Deixe um comentário