fbpx
The Riders Histories
Notícias

Bajaj Dominar 200 agrada pela tocada excitante num pacote completo

A nova Bajaj Dominar 200 é o moderno carro-chefe da marca indiana Bajaj que acaba de aportar no Brasil para oferecer uma opção recheada de tecnologia para brigar na concorrida categoria das motos de pequena cilindrada.

A Bajaj Dominar 200 é a irmã do meio da família Dominar da marca indiana, composta pelos modelos de 160, 200 e 400 cilindradas e cada qual oferecendo diferenciais técnicos e um pacote mais completo de equipamentos e acessórios para combater a forte concorrência em suas categorias.

Outra preocupação da marca foi com o preço programado das revisões de suas motos, um bom argumento para os interessados.

A Bajaj foi fundada em 1940 e hoje a marca indiana é a terceira maior fábrica de motocicletas do mundo com capacidade produtiva de 7 milhões de unidades ao ano. A Bajaj está presente em quase 80 países e é líder de mercado em 17. Em 2017 adquiriu 49% das ações da KTM e hoje produz os modelos de baixa cilindrada da marca austríaca, assim como as motos da Husqvarna, também pertencente ao grupo.

A Dominar 200 chega custando R$ 18.990 nas cores branca, cinza, vermelha e azul. Ela também recebe grafismos nos aros das rodas que são codificados com as cores da moto e dão uma aparência descolada. Outros diferenciais no visual são o spoiler embaixo do motor, o suporte de placa em metal e um paralamas traseiro maior e mais protetivo.

Tocada excitante

A Dominar 200 tem uma tocada surpreendente, e mostra muita semelhança com sua prima KTM Duke 200 na qual foi inspirada, mas a Dominar 200 troca a agilidade afiada da KTM Duke 200 por uma sensação mais equilibrada e pouco menos radical. As peças do conjunto também são menos exóticas do que a Duke 200, mas em uma estrada sinuosa a Dominar 200 pode ser tão envolvente e emocionante de pilotar quanto a sua inspiradora austríaca, algo que os pilotos irão apreciar.

A qualidade do passeio é ótima, embora um pouco mais firme por conta do comportamento esportivo da moto. Os pneus Pirelli Sport Demon aderem bem no seco e transmitem um bom nível de confiança para uma tocada mais radical.

Motor mais potente da categoria

O motor da Dominar 200 tem 199,5 cm³ de capacidade volumétrica e conta com a inovadora tecnologia DST-i que utiliza três velas de ignição para aproveitar toda a mistura na combustão e melhorar seu desempenho. Esse motor é capaz de gerar 24 cv de potência máxima 9.750 rpm e 1,9 kgf.m de torque a 8.000 rpm, números que a colocam na vanguarda da cilindrada. Só para comparação, a Fazer FZ25 da Yamaha gera 21,3 cv e a nova Honda CB 300F Twister é capaz de produzir 24,7 cv. Já a Bajaj perde um pouco no torque, menor que o das concorrentes brasileiras, com 2,1 e 2,61 kgf.m para Yamaha e Honda respectivamente. O câmbio de seis marchas é bem escalonado e aproveita muito bem a entrega do motor.

O motor da Dominar 200 é esperto e suas respostas começam a entusiasmar a partir dos 4.000 giros, quando ele começa a empurrar com mais volúpia e o seu som começa a se fazer presente nos seus ouvidos. Achei o ronco desse motor bem parecido com o da KTM 200 Duke. Apesar da cilindrada ele foi capaz fazer a moto chegar a 148 km/h, limitados pela eletrônica, uma boa marca para um 200 cm³. Achei o nível de ruído do motor um pouco alto, mas essa é uma característica, assim como nos motores da KTM.

Na cidade ela roda com agilidade, você larga do semáforo e vai trocando as marchas rapidinho e então é possível rodar de sexta e última marcha a 60 km/h com consumo médio de 45 km/l. Por vezes percebi que a sexta marcha para rodar na cidade só vai bem nas avenidas mais planas, mas na cidade rodei de quinta marcha boa parte do trajeto e as médias de consumo se mantiveram. Na estrada o consumo depende da mão do condutor, pois consegui entre 40 e 45 km/l a 80 km/h constantes, mas com o acelerador totalmente aberto para manter 130 km/h na estrada o consumo cai bruscamente para 17 km/l.

O tanque de combustível comporta 12 litros, então com o tanque cheio a Dominar 200 pesa 157 kg. Vale lembrar que as condições da estrada nesse dia não eram das melhores, pois havia um vento forte assolando o litoral norte, onde costumo fazer os testes de estrada. Mas posso garantir que acelerando fundo a emoção da tocada é bem adrenalizante por conta do motor sempre esperto e pedindo rotações.

Ciclística e freios bem acertados

O conjunto ciclístico da Dominar 200 também foi bem acertado com a escolha da suspensão dianteira com bengalas invertidas de 33 mm de diâmetro e o monoamortecedor traseiro com reservatório de gás montados no chassi perimetral de dupla vida, proporcionando um conjunto bastante equilibrado e preciso.

O conjunto mostrou que é capaz de enfrentar o asfalto com bastante harmonia e progressividade, permitindo até uma tocada esportiva com um feedback bastante positivo da moto. É bem perceptível e prazeroso o bom funcionamento da máquina contornando curvas, com estabilidade e segurança acima da média da categoria.

As rodas em liga leve com aro de 17 polegadas são montadas com os ótimos pneus Pirelli Sport Demon que também casam perfeitamente com as boas suspensões ampliando ainda mais a confiança na tocada em quaisquer situações.

O sistema de freios da Dominar 200 têm funcionamento eficiente, o freio dianteiro com disco único tipo margarida de 300 mm de diâmetro e ABS tem um pequeno atraso entre o acionamento do manete e a efetiva resposta na frenagem, mas quando ela acontece é firme e potente. O disco traseiro de 230 mm não conta com o sistema antitravamento.

O pacote de equipamentos para o piloto é dos melhores e conta com um belo e completo painel com conta giros analógico bem ao centro ladeado à direita por um visor LCD convencional com velocímetro, odômetros total e parciais, indicador de marcha, indicador de combustível, relógio e computador de bordo com consumo médio e instantâneo. Ao lado esquerdo as luzes de advertência do ABS, farol alto, setas, marcha neutra, baixa pressão de óleo, alta temperatura do motor e baixo nível de recarga da bateria.

Acessório bem legal e descolado é o protetor tipo mata cachorro em duas partes e com uma super útil trava de capacete no lado direito. O semi-guidão tem uma pegada bem neutra e confortável, mas não consegui regular a altura dos manetes, pois eles ficam travados em conjunto com os punhos retroiluminados que são bem legais durante a noite.

A Bajaj Dominar 200 ainda vem equipada com cavalete central, mas ao rodar com garupa é preciso ficar atento nas curvas, pois o cavalete chega a raspar no chão, por isso se você roda muito com garupa é bom adequar a pré carga da mola do amortecedor traseiro da sua jóia. A rabeta com banco bipartido evoca o dom esportivo e proporciona conforto para a garupa, que tem duas alças de alumínio para segurar.

Eu gostei demais do pacote geral da dominar, ela é agradável, eficiente, confortável, prazerosa de andar, seu preço é muito atrativo e as revisões com preços programados ajudam os interessados a calcular se vale a pena a aquisição. A Bajaj Dominar 200 tem três anos de garantia. Eu pegaria uma branca, tirava logo aquele para lama traseiro e, futuramente, quem sabe, pintaria as rodas de branco. Show de motinho.

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

Fonte:https://motociclismoonline.com.br/testes/bajaj-dominar-200-agrada-pela-tocada-excitante-num-pacote-completo/

Notícias relacionadas

Honda apresenta as novas CB 500F e 500X 2024; veja os preços e o que muda

Marcelo Nunes

NOVA KAWASAKI Z400 2024: Uma Explosão de Novidades

Marcelo Nunes

Sylvain Guintoli Desafio Duplo na BMW Motorrad

Marcelo Nunes

Deixe um comentário