fbpx
The Riders Histories
Clássicas

Ducati 750 Imola Desmo: Um Tesouro Histórico em Leilão

Ducati 750 Imola Desmo

A Gooding & Company, renomada casa de leilões de veículos clássicos, terá o privilégio de oferecer uma raridade para colecionadores e entusiastas: uma das oito Ducati 750 Imola Desmo já fabricadas. Este evento imperdível acontecerá de 8 a 17 de maio de 2024, sob o título “Leilão Geared Online/Motociclos”.

Uma História de Glória e Emoção

Concebida pelo lendário engenheiro Fabio Taglioni, a Ducati 750 Imola Desmo foi preparada em 1972 para a lendária corrida Imola 200. O desempenho épico dessas motos, pilotadas por Paul Smart e Bruno Spaggiari, levou a Ducati à vitória, solidificando seu status na vanguarda da competição motociclística.

Ducati 750 Imola Desmo

Leia também:

Um Legado Vivente

A Ducati 750 Imola Desmo em leilão teve uma jornada fascinante desde sua criação. Originalmente enviada para a África do Sul em 1973, onde foi pilotada por Errol James, ela foi posteriormente mantida pelo importador local da Ducati até ser adquirida nos EUA em 1995 por um renomado jornalista automotivo, seu atual proprietário.

Uma Oportunidade de Possuir um Ícone Ducati 750 Imola Desmo

Ducati 750 Imola Desmo

Estimada em mais de 650 mil euros, esta obra-prima de engenharia oferece aos potenciais compradores a chance única de possuir um pedaço da história do motociclismo. Cuidadosamente mantida por quase 30 anos, esta Ducati vem acompanhada de fotos fascinantes, documentação completa e um relatório detalhado do especialista Ian Falloon.

Não perca a oportunidade de adicionar este exemplar extraordinário à sua coleção. Seja para exibir na garagem ou na sala de estar, a Ducati 750 Imola Desmo é muito mais do que uma moto; é uma obra de arte sobre rodas e um símbolo do legado da Ducati no mundo das corridas.

Ducati 750 Imola Desmo

Ducati 750 Imola Desmo

A 750 Imola Desmo está entre as motocicletas mais populares do mundo. É conhecida principalmente pela vitória que deu seu nome, com Paul Smart e Bruno Spaggiari no “200 Miglia di Imola” em 1972, lembrados como uma das corridas mais espetaculares da história.

Páginas e páginas foram escritas sobre a incrível volta final, onde Smart e Spaggiari andaram lado a lado quase na linha de chegada; pouco foi dito, porém, sobre como essa corrida mudou o curso da história da Ducati. A vitória em Ímola marcou a futura abordagem da Ducati às corridas, que se concentrou quase exclusivamente em veículos derivados de séries de produção rodoviária. Um passo atrás está em ordem antes de mencionar Smart, Imola e o lendário “número 16”.

Em 1972, Checco Costa trouxe para a Itália o formato de 200 milhas e a Ducati preparou oito motos para Paul Smart, Bruno Spaggiari, Ermanno

Giuliano e Alan Duscombe. As motos montavam motores e quadros padrão, embora fossem preparadas, como sempre, em um tempo muito curto. De qualquer forma, a maior parte do trabalho ainda seria quase invisível hoje, pois se tratava principalmente de pequenos detalhes: sempre que possível, todas as partes da bicicleta eram reduzidas com precisão e tornadas mais leves. Além disso, os novos carburadores Dell’Orto de 40 mm com bomba de recuperação foram instalados no último minuto, fornecendo o suprimento perfeito para os grandes motores de 80 cv a 8.500 rpm e dois cilindros.

Na última volta, Bruno Spaggiari estava na liderança, mas ficou sem combustível, abrindo caminho para Paul Smart, que teve seu aniversário naquele dia 23 de abril. A corrida terminou com Smart e Spaggiari em 1º e 2º lugar, os verdadeiros vencedores daquele dia agitado.

Motor747,95 cc
Torque82 hp at 9000 rpm
Velocidade máxima250 km/h
Peso seco163 kg

Continue navegando no portal The Riders e acelere com a gente!

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! 

Notícias relacionadas

10 motocicletas vintage Cruiser que todo colecionador sonha

Marcelo Nunes

Experimente Montesa Crono 75, ousado demais para os jovens dos anos 70

Marcelo Nunes

Yamaha RD350 Viúva Negra – A Moto que Marcou uma Era

Marcelo Nunes

Deixe um comentário