fbpx
The Riders Histories
Notícias

Estas são as 5 multas mais comuns entre os motoqueiros!

O dia a dia do trânsito de moto revela surpresas e problemas. Nesse sentido, as multas no final do mês são ‘presentes’ desagradáveis para quem anda sempre no veículo. Para te ajudar a entender mais sobre o assunto, separamos as multas mais comuns entre os motoqueiros; confira!

5. Excesso de velocidade

Uma das multas mais comuns para motoqueiros é o excesso de velocidade. Isso porque o hábito de acelerar e sentir a emoção é frequente. Porém, essa atitude pode colocar em risco a segurança do próprio motorista e a de outras pessoas que circulam na via.

Além disso, a velocidade excessiva aumenta a distância de frenagem, reduzindo a capacidade de reação do condutor em caso de necessidade. Por isso, os órgãos de trânsito costumam ser rigorosos com essa infração, aplicando multas que variam de acordo com o excesso de velocidade cometido.

Nesse sentido, as multas são de grave a gravíssima, podendo ultrapassar os 290 reais e dar pontos na carteira. Para evitar qualquer problema, basta ficar de olho na placa da via e manter a velocidade abaixo do máximo recomendado em cada trajeto.

4. Não cumprir requisitos básicos

Pode parecer absurdo, mas muita gente ainda recebe multa por não usar o capacete. O item é obrigatório, mas ainda assim tem quem pense que é ‘tranquilo’ rodar sem o equipamento de segurança. Porém, trafegar dessa maneira gera multa pesada para o motorista.

Além disso, a mudança de características da moto de acordo com o CRLV pode dar multa. Trocar a cor original sem avisar o Detran e inserir itens para deixar a moto mais barulhenta também podem dar multa e até apreensão do veículo nos anos atuais.

3. Ultrapassar em local proibido

A ultrapassagem perigosa é uma infração comum cometida por motoqueiros. Muitos motociclistas se aproveitam da agilidade da moto para ultrapassar outros veículos em locais proibidos, como curvas, faixa de pedestres e até pela contramão.

Porém, essa atitude é extremamente perigosa, pois aumenta o risco de acidentes de trânsito, ainda mais pela imprevisibilidade do ato. Nesse sentido, há muito rigor dos órgãos de trânsito, aplicando multas gravíssimas e aplicando pontos na carteira do motorista.

2. Não portar a documentação

A falta de documentação é uma infração muito recorrente, não apenas para os motociclistas, mas para os motoristas no geral. Nesse sentido, os principais documentos são o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) atualizado e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), respectivamente.

A ausência desses documentos pode gerar multas e até mesmo a apreensão da moto. Por isso, é importante manter a documentação em dia e sempre levá-la consigo quando estiver pilotando a moto. Com as novas versões digitais, ficou até mais fácil portar os documentos no celular.

1. Não respeitar a sinalização de trânsito

A sinalização de trânsito serve para orientar os condutores e garantir a segurança de todos os usuários da via. No entanto, muitos motoqueiros ignoram a sinalização, seja por falta de atenção ou por desrespeito às normas de trânsito.

Nesse sentido, atos como ignorar o sinal vermelho, ultrapassar pela direita e estacionar em local proibido são multas frequentes, principalmente porque muita gente acha que a mobilidade da moto permite ações arriscadas.

Além disso, outros atos como não dar seta ou buzinar em local proibido podem dar multas dependendo da situação e do contexto. Logo, o melhor é investir na direção defensiva e respeitar as normas de trânsito.

Fonte:https://motos2023.com.br/multas-mais-comuns-entre-os-motoqueiros/

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

Notícias relacionadas

BMW usa psicologia para ideia de assento aquecido

Marcelo Nunes

Descubra a Cor de Moto Mais Cobiçada no Brasil!

Marcelo Nunes

Brough Superior SS100 e Lawrence: As novas e exclusivas edições ‘Ultimate’

Marcelo Nunes

Deixe um comentário