fbpx
The Riders Histories
Mundo SpeedRiders-Speed

MOTOGP, BAGNAIA: “PREFERI NÃO DIZER NADA”

Francesco Bagnaia sagrou-se campeão do mundo de MotoGP pela segunda vez consecutiva, vencendo uma intensa luta contra Jorge Martín.

MOTOGP, FRANCESCO BAGNAIA: “PREFERI NÃO DIZER NADA A NINGUÉM DEPOIS DA QUEDA DE BARCELONA”

O campeão do mundo, contudo, sofreu uma queda aparatosa em Barcelona que podia ter complicado bastante mais as coisas, mas Pecco preferiu remeter-se ao silêncio depois desse momento.

“As pessoas podiam pensar que eu estava a arranjar desculpas, preferi não dizer nada a ninguém e manter isso para mim. No final, tudo correu bem, e não vale a pena explorar mais o tema. Mas posso garantir que não foi um momento fácil. Tudo aconteceu num instante, mas precisei de muito tempo para recuperar do ponto de vista desportivo. Mas, humanamente, consegui voltar imediatamente ao normal”, disse.

Leia também:

MOTOGP, ENEA BASTIANINI: “PERDEMOS O PONTO MAIS FORTE DA MOTO DO ANO PASSADO”

Enea Bastianini foi uma das revelações da temporada de 2022 de MotoGP, com um terceiro lugar no campeonato. Contudo, a época de 2023 foi mais difícil para ele, não só por causa das lesões. O italiano explica que um dos pontos mais fortes da moto de 2022 desapareceu este ano.

“Sei que um dos pontos mais fortes da moto do ano passado era a entrada nas curvas, perdemos esse ponto forte este ano, no meu lado. Mas, se virem o Jorge Martín, veem que ele é o mais forte. Depende do estilo de condução. Eu e o Pecco temos um estilo diferente, mas estamos mais próximos em comparação com o Jorge ou outro piloto”, disse.

MOTOGP, PAOLO CIABATTI ABANDONA MOTOGP E PASSA A LIDERAR A DUCATI CORSE OFF-ROAD

Paolo Ciabatti vai abandonar o seu cargo dentro da equipa de MotoGP da Ducati para passar a coordenar a Ducati Corse Off-Road, como foi confirmado através de comunicado pela equipa italiana.

Nesse comunicado, pode ler-se que Ciabatti, que era diretor desportivo da Ducati no MotoGP desde 2014, vai passar para a área do off-road, reportando diretamente ao CEO Claudio Domenicali. Ciabatti vai também manter a responsabilidade de coordenar as atividades desportivas da Ducati nos principais campeonatos de SBK e SSP (Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Austrália e Itália).

Mauro Grassilli vai passar a ser o diretor desportivo, de marketing e de comunicações da Ducati Corse, reportando diretamente a Gigi Dall’Igna.

MOTOGP, FABIO QUARTARARO: “NÃO PRECISAMOS DE UM SPRINT EM CADA GRANDE PRÉMIO”

As corridas sprint foram uma novidade no calendário de MotoGP em 2023. Sendo verdade que a maior parte dos pilotos gostaram da introdução destas novas corridas, Fabio Quartararo segue uma opinião, não considerando uma coincidência que não tenha havido uma única corrida com todos os pilotos presentes.

“Não é uma coincidência, é um grande problema. Acho que já é um desporto perigoso, mas, como piloto, posso garantir que, na corrida sprint, ficas muito mais cansado do que na corrida longa. A moto que usamos é cada vez mais física e acho que não precisamos de uma corrida sprint em cada Grande Prémio”, disse.

“Estás em Valência, é o final da época, sabes que vai estar sempre cheio. Porque é que queres adicionar outra corrida no sábado? Não sou a pessoa que organiza tudo, não sei a opinião dos outros pilotos. Mas não acho que seja a forma correta”, referiu.

MOTOGP, FRANCO MORBIDELLI: “O FABIO FOI EXCELENTE NA SEGUNDA METADE DA ÉPOCA”

Franco Morbidelli ficou bastante mais perto de Fabio Quartararo este ano do que em 2022, também por causa do sub-rendimento da Yamaha. O italiano chegou a pensar que podia terminar à frente do francês no campeonato, mas felicita o colega de equipa pela sua segunda metade de época.

“Este ano, senti que tinha hipótese de ser a melhor Yamaha, e, na primeira parte da época, estávamos bem e estávamos nessa luta. Mas as coisas mudaram na segunda metade da época, talvez o anúncio do Rins, talvez outras coisas que aconteceram dentro da equipa. Mas o Fabio também conseguiu fazer um excelente trabalho na segunda metade da época. Praticamente impecável”, disse.

MOTOGP, FABIO DI GIANNANTONIO: “CLARO QUE HÁ PRESSÃO EXTRA POR NÃO SABER O QUE SE PASSA”

Fabio Di Giannantonio conseguiu eventualmente garantir um lugar na grelha de MotoGP em 2024, ao serviço da VR46. Contudo, o italiano chegou a viver momentos de incerteza, reconhecendo que havia pressão por não saber se ia continuar na categoria mais alta no próximo ano.

“Preciso de pagar a minha casa, claro que há pressão extra por não saber o que se passa. Mas tento encarar de forma positiva e estar focado no meu trabalho. A minha única arma agora é estar focado em pista, tentar fazer com que vocês escrevam muitas coisas boas e ter muitas pessoas a puxar por mim. É isso que tenho neste momento”, disse, na véspera do último Grande Prémio, em Valência.

Continue navegando no portal The Riders e acelere com a gente!

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! Moto

Notícias relacionadas

Aprilia RSV4 Factory e Tuono V4 Factory Speed ​​White

Marcelo Nunes

Mundial de Superbike: Eric Granado acelera pela primeira vez em Most

Marcelo Nunes

Suzuki Hayabusa 2024: Modelo do 25º aniversário

Marcelo Nunes

Deixe um comentário