fbpx
The Riders Histories
Mundo SpeedRiders-Speed

MOTOGP, INDONÉSIA, CORRIDA: BAGNAIA REGRESSA ÀS VITÓRIAS E PASSA A LÍDER NO ‘KO’ DE MARTIN

O madrileno da Pramac liderava a corrida e caiu a meio da corrida, Bagnaia aproveitou a oportunidade para conquistar a sua sexta vitória da temporada e recuperar a liderança do mundial a cinco provas do final.

Bagnaia venceu a corrida indonésia de MotoGP e com isso o mundial de MotoGP de 2023 mudou de lider, O nº1 da Ducati subiu de novo a primeiro, tudo à custa da queda de Jorge Martín na 17ª volta, quando liderava. Tudo muda e agora o italiano volta a ser o comandante do MoGP, com 18 pontos face ao madrileno.

Filme da corrida

O calor este domingo foi ainda mais intenso que o resto dos dias. Fazia 31 graus no ar e chegava a 57 no asfalto. Houve variedade de pneus: Martín escolheu macios e médios, Bagnaia duros e médios. Na largada, ‘Martinator’ fez uma largada espetacular, passando de sexto a primeiro em poucos metros. Foi pelo interior da curva 1, viu um buraco e voou. Quase tocou no autor da pole Marini que se segurou bem.

Maverick Viñales colou-se atrás de Martin, com Marini e Binder logo atrás. Bagnaia começou muito bem e cresceu da 13ª para a sexta posição, suportando depois um grande duelo contra Aleix. Quartararo ultrapassou Binder, que ao tentar fechar Marini tocou em Luca, que caiu. Pol Espargaró também caiu e Morbidelli retirou-se. Marc Márquez foi o sétimo após estes primeiros incidentes. Pecco estava de novo forte depois de uma corrida Sprint morna,  ultrapassou Fábio e subiu a terceiro. El Diablo teve problemas e Binder ultrapassou-o com facilidade. Mas Brad foi punido por ter que passar pela área da ‘Long Lap’ pelo incidente com Marini. No topo, o madrileno já estava mais de um segundo e meio à frente de Maverick em apenas cinco voltas. Aleix perseguia Bagnaia e Miguel Oliveira vinha em sexto lugar, com um grupo de quatro pilotos atrás.

Binder cumpriu a penalização  e caiu do quinto para o décimo lugar, atrás de Bezzecchi. Marc Márquez completou um mau fim de semana com uma queda na curva 12+1 quando estava correndo em décimo.  Binder estava a ser muito agressivo novamente. Aleix Espargaró começou a pagar pela escolha dos pneus, com dois pneus macios. Bagnaia foi embora e Quartararo aproximou-se. Augusto Fernández beijou o asfalto e pouco depois aconteceu o mesmo com Joan Mir, que lutava com Nakagami para ser o melhor Honda.

A 16 voltas do final Oliveira foi tocado e literalmente atirado para fora da pista por Brad Binder, uma conduta altamente reprovável do piloto da KTM que justamente recebeu uma segunda Long Lap para cumprir pela sua ação. Com isto, Oliveira desceu ao 13º lugar na classificação com a sua Aprilia danificada pelo toque do sul-africano. Um volta depois, outro golpe de teatro, desta vez com o líder da corrida e do campeonato do mundo Jorge Martin a cair na curva 11.

Maverick Viñales assumia assim o primeiro lugar, já com Pecco Bagnaia em voltas muito rápidas a aproximar-se do ‘Top Gun’ da Aprilia. Fabio Quartararo estava em terceiro, mas já a 2.3 segundos do segundo. A 5 segundos do francês da Yamaha, Fabio Di Giannantonio ocupava um excelente 3º lugar –verdadeiramente injusto para o piloto que vai perder a moto da Gresini para Marc Márquez no próximo ano.

A 8 voltas do final, Bagnaia tirava o primeiro lugar a Viñales que começava a ter outra preocupação –a aproximação de Quartararo, verdadeiramente endiabrado na aproximação ao #12 da Aprilia. Diggia mantinha o P4 na frente de Binder, Bezzecchi e Miller. A 3 voltas do final Bagnaia liderava, Viñales e Quartararo vinham juntos e na sua corrida de recuperação, Miguel Oliveira superava o companheiro Raul Fernandez para subir à 12ª posição. Na última volta o foco estava em Fabio Quartararo que fazia de tudo para passar Viñales, não o conseguindo contudo até final com o espanhol a fechar todas as portas ao francês da Yamaha. No final, triunfo suado de Pecco Bagnaia que regressava às vitórias e regressava ao topo do campeonato, 18 pontos à frente do azarado Jorge Martin. Oliveira terminava a sua corrida na 12ª posição.  

Campeonato (a 5 provas do final)

Notícias relacionadas

Piloto é demitido após apertar o freio de rival a 200 km/h na MotoGP

Marcelo Nunes

MOTOGP, MIGUEL OLIVEIRA TERMINA SPRINT NA INDONÉSIA À BEIRA DOS PONTOS

Marcelo Nunes

R1 completa 25 anos e Yamaha comemora nas pistas

Marcelo Nunes

Deixe um comentário