fbpx
The Riders Histories
Riders Cross

SEGUNDA ETAPA DA BRMX 2023 ACONTECEU EMBAIXO DE CHUVA E MUITA LAMA

Yamaha Monster Energy Geração ampliou vantagem nas categorias MX1 e MX2. Na categoria MXF, Sarah Raquel manteve liderança após corrida noturna

A cidade de Ibirubá, no Rio Grande do Sul, foi palco da segunda rodada do Campeonato Brasileiro de Motocross 2023, que aconteceu neste final de semana (5 a 7/5). 

A disputa aconteceu sob muita chuva e  lama na pista de 1.530 metros do Moto Clube Papaléguas, na Sociedade Hípica Ibirubense. Com trechos mais travados, alguns saltos e muitas canaletas, o circuito exige técnica e habilidade dos pilotos.

Pista difícil, com canaletas fundas exigiu muita técnica – Alberto Barbosa

CATEGORIA MX1

Na categoria principal, a MX1, Fábio Santos foi o grande nome do fim de semana, mostrando domínio desde os treinos. Na primeira corrida deste domingo, caiu na curva da largada e foi para a última colocação. Fez uma excelente prova de recuperação e escalou o pelotão para finalizar na segunda colocação. Na segunda bateria, largou entre os primeiros e já no início assumiu a liderança para não mais perder, recebendo a bandeirada de chegada em primeiro para garantir a vitória da etapa pela segunda vez consecutiva no ano.

Paulo Alberto enfrentou problemas e não conseguiu finalizar a primeira bateria. Mas, na segunda, fez uma excelente largada e liderava a prova quando sofreu uma queda, perdendo muitas posições. Fez uma forte corrida de recuperação e finalizou em terceiro.

Gabriel Andrigo, mostrando evolução em seu ano de estreia na categoria, fez duas corridas consistentes, marcando pontos importantes e mostrando que em breve estará disputando as primeiras posições. Na primeira bateria fez um P6 e na segunda foi P7. Na soma das duas foi o 7º colocado, subindo para a 8ª colocação na classificação do campeonato.

CATEGORIA MX2

A categoria MX2 continua com domínio do jovem Guilherme Bresolin, que venceu as duas baterias do fim de semana, se mantendo com 100% de aproveitamento no campeonato e aumentando a vantagem na liderança da tabela.

CATEGORIA MXF

A corrida da categoria Feminina foi disputada na noite do sábado, em uma pista muito difícil e com muita lama. Líder do campeonato, Sarah Raquel estava em um bom ritmo e lutava pelas primeira posições quando sofreu uma queda e perdeu muito tempo.

De volta à corrida, conseguiu se recuperar bem, imprimir um ritmo forte e optou por fazer uma prova segura para finalizar na terceira colocação e se manter na liderança do campeonato. A piloto da YZ250F segue para a próxima rodada mantendo o Plate Vermelho de líder na sua moto, assim como seus companheiros de equipe Fábio Santos e Guilherme Bresolin.

CLASSIFICAÇÃO DO BRMX 2023



Categoria MX1


1º) Fábio Santos – 94 pontos
2º) Jetro Salazar / 77 pontos
3º) Dudu Lima / 76 pontos
4º) Gustavo Pessoa / 75 pontos
5º) Paulo Alberto / 71 pontos


Categoria MX2
1º) Guilherme Bresolin / 100 pontos
2º) Bernardo Tibúrcio / 82 pontos
3º) Henrique Henicka / 67 pontos
4º) Marcello Leodorico /  64 pontos
5º) Gabriel Mielke / 64 pontos

Categoria MXF
1º) Sarah Raquel  / 45 pontos
2º) Maiara Basso / 44 pontos
3º) Thaís de Castro – bLU cRU Yamaha / 38 pontos
4º) Brunna Bartz / 32 pontos
5º) Luanna Neves / 32 pontos

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

Fonte:https://revista.moto.com.br/offroad/conteudo/segunda-etapa-da-brmx-2023-aconteceu-embaixo-de-chuva-e-muita-lama-167692.html

Notícias relacionadas

Explorando a Yamaha WR155R 2024: A Asiática Off-Road!

Marcelo Nunes

Velocross: modalidade esportiva radical vem ganhando visibilidade

Marcelo Nunes

Pol Tarres pilota Yamaha Tenere em Erzberg

Marcelo Nunes

Deixe um comentário