fbpx
The Riders Histories
Mundo SpeedRiders-Speed

Bagnaia fica sem rivais e vence sprint marcada por muitas quedas na Áustria

Francesco Bagnaia se esquivou do caos da corrida sprint do GP da Áustria para vencer mais uma vez na MotoGP 2023

Francesco Bagnaia venceu a tumultuada corrida sprint do GP da Áustria de MotoGP. O italiano fez ótima largada neste domingo (19) e comandou a prova curta de ponta a ponta para aumentar ainda mais a vantagem na liderança do Mundial de Motovelocidade.

Brad Binder, que faz ótimo fim de semana no Red Bull Ring até aqui, fechou na segunda posição. Depois de se envolver em todos os tumultos da corrida, Jorge Martín finalizou em terceiro e escapou de punição após entrevero com Luca Marini, que caiu e não viu a bandeirada.

Álex Márquez, Jack Miller, Pol Espargaró, Aleix EspargaróMaverick ViñalesFranco Morbidelli Marc Márquez completam o top-10.

A sprint começou acidentada logo nos primeiros metros com seis pilotos envolvidos: Johann Zarco, Enea Bastianini, Fabio Quartararo, Marco Bezzecchi, Miguel Oliveira e Maverick Viñales. O terceiro colocado no Mundial de Pilotos e o português da RNF Aprilia abandonaram.

A largada da MotoGP no GP da Áustria, no Red Bull Ring, está marcada marcada para às 9h (de Brasília) de domingo. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das classes menores: Moto2Moto3 e MotoE.

Saiba como foi a corrida sprint da MotoGP no GP da Áustria:

A corrida sprint da Áustria contou com pista seca e temperatura elevada. Quando os pilotos formaram o grid, os termômetros mediam 29°C, com a pista chegando a 34°C. A umidade relativa do ar estava em 49%, com o vento soprando a 2 km/h.

Para este sábado, a escolha de pneus dianteiros foi uniforme: todos com duros. Atrás, Lorenzo Savadori, Enea Bastianini, Martín, as Gresini, Bezzecchi, Honda, LCR, Brad Binder e Franco Morbidelli foram de macios, com os demais optando pelos médios.

No apagar das luzes, o pole Francesco Bagnaia saiu muito bem e manteve a ponta, com Binder e Miller logo atrás. Viñales saiu muito mal e caiu para 18º depois de uma verdadeira lambança na curva 1, que envolveu também Quartararo, Zarco, Bezzecchi e Oliveira.

Enquanto isso, Bagnaia e Binder escaparam na ponta, abrindo 0s6 de frente para Miller. Luca Marini era o quinto, diante de Álex Márquez, Jorge Martín e Pol Espargaró.

No replay, foi possível ver que Martín mergulhou por dentro e tocou em Quartararo, que tocou em Viñales, que derrubou Bezzecchi e assim por diante.

Ainda na volta 3, Takaaki Nakagami caiu e abandonou a corrida. O japonês recebeu auxílio, mas não aparenta ter sofrido lesões maiores.

Na ponta, Pecco ia forçando o ritmo e se afastando um pouco de Binder. Miller, porém, não acompanhava o ritmo, não só se distanciando, mas também sendo pressionado por Marini.

Luca, então, foi para cima de Miller, que ainda deu uma escapada e caiu para quinto, atrás também de Martín. Álex Márquez era o sexto.

Na volta 8, Jorge foi para cima de Marini. No toque, pior para o italiano, que caiu e abandonou. O lance resultou em uma investigação da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

Martín, então, assumiu o terceiro posto e passou a tentar cortar a vantagem de Binder, que já tinha mais de 2s8 de frente. O sul-africano, contudo, também vinha bem distante de Bagnaia. Mais de 1s atrás.

Com seis voltas para o fim, a direção de prova anunciou uma punição a Fabio Quartararo por direção irresponsável, que tinha de passar pela volta longa. O punição, porém, não vinha do lance da primeira curva, mas de um toque com Lorenzo Savadori.

Enquanto isso, Viñales vinha se recuperando e tinha subido para oitavo, diante de Morbidelli, que passou Marc Márquez.

Com três voltas para o fim, Bagnaia tinha 1s8 de vantagem para Binder. Martín não tinha conseguido encostar e ia isolado em terceiro, diante de Álex Márquez, Jack Miller, Pol e Aleix Espargaró, Viñales, Morbidelli e Marc Márquez.

O retorno dos comissários, contudo, foi de que não haveria punição a Martín pelo toque com Marini.

Faltando duas voltas para o fim, Zarco entrou nos boxes e abandonou a corrida.

Na última volta, a margem de Pecco era ainda maior e a única disputa quente mesmo era entre o duo da Aprilia, com Maverick pressionando Aleix.

Sem rivais, Bagnaia venceu e aumentou ainda mais a vantagem no campeonato 2023.

MotoGP 2023, GP da Áustria, Red Bull Ring, Corrida sprint:

1F BAGNAIADucati 14 voltas
2B BINDERKTM+2.056 
3J MARTÍNPramac Ducati+5.045 
4Á MÁRQUEZGresini Ducati+8.252 
5J MILLERKTM+11.365 
6P ESPARGARÓGasGas+11.816 
7A ESPARGARÓAprilia+11.960 
8M VIÑALESAprilia+11.984 
9F MORBIDELLIYamaha+13.634 
10M MÁRQUEZHonda+14.435 
11F DI GIANNANTONIOGresini Ducati+15.251 
12J MIR Honda+16.740 
13E BASTIANINIDucati+18.825 
14R FERNÁNDEZRNF APRILIA+19.536 
15F QUARTARAROYamaha+22.321 
16I LECUONALCR Honda+25.593 
17A FERNÁNDEZGasGas+28.789 
18J ZARCOPramac DucatiAbandonou 
19L MARINIVR46Abandonou 
20L SAVADORIApriliaAbandonou 
21T NAKAGAMILCR HondaAbandonou 
22M BEZZECCHIVR46Abandonou 
23M OLIVEIRARNF APRILIAAbandonou

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

fonte: https://www.grandepremio.com.br/motogp/noticias/francesco-bagnaia-fica-rivais-vence-sprint-marcada-muitas-quedas-austria/

Notícias relacionadas

Kawasaki Z900 2024: Poder, Tecnologia e Desempenho!

Marcelo Nunes

Stoner diz que retenção de Marc Márquez “depende do compromisso que Honda fizer”

Marcelo Nunes

MOTOGP, MARC MÁRQUEZ: “OBRIGADO POR TUDO, JAPÃO”

Marcelo Nunes

Deixe um comentário