fbpx
The Riders Histories
Riders Trail

BMW iFace: sistema de reconhecimento facial antiladrão

Para espantar o olho gordo e os mal intencionados, a BMW desenvolveu um sistema de segurança que dificulta o furto e identifica o possível amigo do alheio

Cada vez que os sistemas de proteção contra roubos e furtos avançam, os amigos do alheio vão um pouco mais adiante. Encontram um meio de driblar os mecanismos de proteção, como travas, alarmes e sistemas eletrônicos. Neste embalo, quanto mais as motocicletas ficam mais atraentes, versáteis, ágeis, potentes e tecnológicas, a cobiça aumenta. Pensando nisso, foi criado o BMW iFace, um sistema de reconhecimento facial que dificulta a ação dos criminosos.

A proteção tem que estar um passo à frente, especialmente em motocicletas de maior porte e maior valor agregado. O problema é que este arsenal de segurança tem preço e não é barato, além de refletir no custo final do modelo. Sem falar no valor de um eventual seguro.

06/04/2023 – Créditos. BMW/Divulgação. BMW iFace 5. Modelo R18. O maior motor da linha R com 1800 cm3

Sentinela de prontidão

A marca alemã BMW, que produz exatamente alguns destes modelos que se encaixam no perfil de motos com “maior valor agregado”, deu o passo adiante ao desenvolver um sistema de reconhecimento facial e da íris-córnea, que dispensa a tradicional chave de ignição. Também torna supérfluas as mais recentes chaves inteligentes de presença, KeyLess. Trata-se do BMW iFace.

O sistema BMW iFace é o primeiro do mundo com esta tecnologia para motocicletas e foi desenvolvido por mais de três anos, contando com ajuda (por incrível que possa parecer) de “profissionais” do ramo de roubos de motos da Alemanha. Afinal, a perspectiva do outro lado é sempre muito criativa. Também deveriam ter consultado certas áreas ao Sul do Equador hiper criativas.

Como funciona o BMW iFace

O sistema BMW iFace tem um ponto, não visível, no painel TFT com tecnologia 3D que escaneia o rosto (sem capacete) em três dimensões. A varredura 3D utiliza iluminação infravermelha, que funciona também no escuro. Se reconhecido com os dados já armazenados, a moto é liberada.

Para maior conforto, o sistema BMW iFace também pode autenticar o piloto por meio da varredura da íris-córnea. Neste caso, até com o capacete. Um filtro de polarização especial permite que a leitura da íris-córnea seja feita mesmo com diferentes tipos de viseira – fechada, escura, espelhada –, com óculos, lentes de contato e no escuro. Tudo por meio de dados já armazenados.

06/04/2023 – Créditos. BMW/Divulgação. BMW iFace 6. Modelo R 1250 NineT. A mais descolada da linha R

Registrando a caro do meliante

Se tentarem furtar a moto, o sistema BMW iFace envia uma mensagem eletrônica codificada para o call center da BMW, com a posição geográfica do modelo. Além disso, o sistema escaneia o rosto e a íris-córnea do possível meliante, para eventual identificação no banco de dados das autoridades policiais.

Se o possível meliante não tiver seus dados biométricos, rosto e íris-córnea cadastrados pelas autoridades policiais (da Alemanha) e sua identificação não for possível, o sistema armazena os dados coletados para eventuais comparações futuras, abastecendo o banco de dados para suporte às autoridades da área.

O sistema BMW iFace ainda será ser apresentado oficialmente neste ano e vai equipar inicialmente as motocicletas da linha R com motor boxer, que tem alguns dos modelos mais vendidos mundialmente pela marca. Inclusive no Brasil. Porém, ainda não há previsão de sua implementação aqui.

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

FONTE: https://www.vrum.com.br/motos/bmw-iface-reconhecimento-facial/

Notícias relacionadas

Yamaha Ténéré 700 estará no Brasil em breve, diz chefão da marca

Marcelo Nunes

Tiger 1.200 no Brasil em janeiro de 2022

Marcelo Nunes

ESPIADO: 2024 Ducati DesertX Rally está pronto para suas casas

Marcelo Nunes

Deixe um comentário