fbpx
The Riders Histories
Notícias

HySE: Motores a Hidrogênio Rumo ao Dakar 2024

Conheça a HySE, união de Honda, Kawasaki, Suzuki, Yamaha e Toyota, visando motores a hidrogênio no Dakar 2024 e seu impacto na tecnologia de motores a combustão.


HySE: O Compromisso dos Japoneses com o Hidrogênio no Dakar 2024

A Hydrogen Small Mobility & Engine Technology Research Association (HySE), formada por Honda, Kawasaki, Suzuki, Yamaha e Toyota, surge como um projeto impactante para impulsionar os motores a hidrogênio. Esta união visa o desenvolvimento da tecnologia dos motores de combustão com esse recurso, ao invés das células de combustível utilizadas atualmente para gerar eletricidade.

HySE X1: Inovação no Dakar 2024

Essa parceria se aventurará no Dakar 2024 com o HySE X1, um veículo de quatro rodas com hélice de motocicleta. O chassi será fornecido pela empresa belga Overdrive Racing. A participação no rali é crucial para a coleta de informações valiosas para o aprimoramento da tecnologia de motores a hidrogênio.

Estratégia e Visibilidade

Além de testar suas capacidades no cenário desafiador do Dakar, a HySE almeja capitalizar o grande alcance mediático do evento para promover seu projeto. As montadoras japonesas, juntamente com a Toyota, buscam colaboradores interessados em desenvolver esses motores movidos a hidrogênio.

Leia também:

Kenji Komatsu, chefe de Tecnologia e Pesquisa da Yamaha, enfatizou: “Queremos mostrar claramente nosso desenvolvimento no Dakar. Superaremos dificuldades técnicas e trabalharemos para veículos com pequenos motores a hidrogênio em breve.” A aposta é clara: motores movidos a hidrogênio são o futuro, e o Dakar 2024 é o palco de demonstração desse avanço.

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades!

Notícias relacionadas

Honda Hornet 2024: A Nova Era Preços, Ficha Técnica

Marcelo Nunes

Suzuki GSX-S1000 X: Prévia exclusiva da nova moto

Marcelo Nunes

TVS é a quinta marca do mundo e chega à Europa em 2024

Marcelo Nunes

Deixe um comentário