fbpx
The Riders Histories
Riders-SpeedMundo Speed

Michael Dunlop: Um Múltiplo Vencedor do TT com 23 vitórias

Michael Dunlop

Michael Dunlop, uma lenda no mundo das corridas, acumulando impressionantes 23 vitórias no Isle of Man Tourist Trophy (TT), surpreendeu a todos ao revelar que não possuía carteira de motorista de moto. Sua história única ressalta a magnitude do TT, uma das corridas mais emocionantes e perigosas do mundo, realizada em estradas abertas e desafiadoras há mais de um século.

O Curioso Caso de Michael Dunlop: Um Múltiplo Vencedor do TT Sem Carteira de Motorista

O Isle of Man TT: Uma Corrida como Nenhuma Outra:

O Isle of Man TT é uma prova que desafia os limites do automobilismo, percorrendo estradas sinuosas e cidades pitorescas em um percurso de 60 km por volta. Desde sua criação, o TT tem sido um teste de coragem, habilidade e resistência para pilotos de todo o mundo, cativando tanto entusiastas quanto profissionais da indústria automobilística.

Leia também:

A Ascensão de Michael Dunlop e seu Curioso Segredo:

Entre os pilotos lendários que deixaram sua marca no TT está Michael Dunlop, sobrinho do icônico Joey Dunlop, com quem compartilha uma paixão pelo automobilismo. Em 2024, Michael não apenas igualou, mas ultrapassou o recorde de vitórias de seu tio, apesar de um fato curioso: ele não possuía uma carteira de motorista de moto. Esta revelação surpreendente adiciona um novo capítulo à saga de Dunlop e destaca sua habilidade excepcional nas corridas de rua.

A Inusitada História da Carteira de Motorista:

A revelação da ausência de carteira de motorista de moto por parte de Michael Dunlop foi acompanhada por uma reviravolta surpreendente. Um proprietário de uma autoescola irlandesa, Moto Training NI, compartilhou a história de como Dunlop procurou seus serviços para aprimorar suas habilidades de pilotagem. Apesar de sua experiência nas estradas, Dunlop enfrentou desafios para manter a moto sob controle, especialmente em condições adversas. No entanto, após treinamento intensivo e determinação, Dunlop finalmente obteve sua carteira de motorista, marcando uma nova fase em sua carreira de piloto.

Conclusão:

A história de Michael Dunlop é um testemunho do espírito indomável dos pilotos do TT e da dedicação implacável aos seus ofícios. Sua jornada, que o levou de um piloto destemido a um condutor legalmente habilitado, é um lembrete do poder da determinação e do desejo de superar desafios. Enquanto Dunlop continua a deixar sua marca no mundo das corridas, sua história única permanecerá como uma inspiração para aspirantes a pilotos e entusiastas do automobilismo em todo o mundo.

Michael Dunlop
Michael Dunlop

ISLE OF MAN TT – A CORRIDA MAIS PERIGOSA DO MUNDO

Isle Of Man TT é uma corrida de motocicletas realizada desde maio de 1907 na Ilha de Man, entre a Irlanda e o Reino Unido.

Todos os anos, a pequena ilha localizada no Mar da Irlanda treme com o barulho das motos das categorias Superbikes e Sidecars. Ao todo, a competição dura 14 dias e em 2013, ocorrerá entre 25 de maio e 7 de junho.

Isle of Man TT

O Tourist Trophy International, nome oficial da corrida, é destaque incontestável no calendário de competições das Ilhas Britânicas. Balsas e vôos ficam lotados com meses de antecedência e motociclistas do Reino Unido, República da Irlanda e resto do mundo fazem uma peregrinação para a Ilha de Man.

Estima-se que a competição gere 6 milhões de libras (aproximadamente 18 milhões de reais) para a economia local.

Mas o que faz com que a TT seja tão especial? Para começar a tradição: são 106 anos de história. Depois, é claro, o perigo, já que a TT não ocorre em um autódromo com áreas de escape e segurança e sim nas próprias ruas da ilha.

A competição começa na capital, Douglas. O percurso de 60km cruza montanhas e pequenos vilarejos. Como as pistas são estreitas, os pilotos passam centímetros de distância de paredes de pedra, casas, calçadas e caixas de correio. Esse é um dos principais motivos pelo qual o trajeto já vitimou mais de 230 competidores. Entretando, mesmo com esses riscos, desde o início da competição, a TT foi interrompida apenas na Primeira e Segunda Guerras Mundiais e em 2001 com a epidemia de Febre aftosa na região.

A TT chegou a fazer parte do Campeonato Mundial de Motociclismo entre os anos de 1946 e 1976. Porém, como os pilotos tinham receio de fazer a prova, as corridas foram transferidas para o autódromo de Silverstone.

Joey Dunlop é a lenda das corridas de TT. Ele ganhou 26 corridas (recorde da competição) e teve três “hat-tricks” (três vitórias em um ano).

O herói atual desse percurso é John McGuinness que possui 17 vitórias até o momento e tem o recorde de melhor volta de todos os tempos. Em 2009 ele estabeleceu o tempo de 17:12:30, com uma velocidade média de 211 km/h.

Outros nomes importantes da competição são os de Mike Hailwood com 14 vitórias em 34 participações; Steve Hislop com 11 vitórias em 26 participações; Giacomo Agostini com 10 vitórias em 16 participações; Phill Read com 8 vitórias em 33 participações e Jonh Surtess com 6 vitórias em 11 participações.

Por marcas podemos citar: Honda com 111 vitórias; Yamaha com 105 vitórias; Norton com 43 vitórias; MV Agusta com 34 vitórias; BMW com 30 vitórias e Suzuki com 28 vitórias.

Dependendo da máquina, os participantes chegam a alcançar mais de 300 km/h e, em muitos pontos, os motociclistas podem tirar as duas rodas do chão, dando vida aos famosos saltos do TT.

Isle of Man TT

Mesmo que você não seja um grande entusiasta de corridas, recomendamos que você assista a corrida na TV ou alguns dos melhores momentos nos vídeos abaixo. As imagens são de arrepiar.

Continue navegando no portal The Riders e acelere com a gente!

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! Moto

Notícias relacionadas

MOTOGP, AUSTRÁLIA, TREINO: BINDER E KTM DOMINAM, BAGNAIA E OLIVEIRA NA Q1

Marcelo Nunes

Zarco derruba Morbidelli e provoca acidente assustador no GP da Áustria

Marcelo Nunes

MotoGP: Bagnaia é liberado para correr GP de San Marino após forte acidente

Marcelo Nunes

Deixe um comentário