fbpx
The Riders Histories
Notícias

Roubos e furtos em SP: veja as motos preferidas dos bandidos no 1º semestre.

O número de roubos e furtos de motocicletas na capital paulista e na Região Metropolitana de São Paulo no primeiro semestre de 2023 apresentou disparada de 29,3% na comparação com igual período de 2022.

É o que aponta levantamento da empresa de rastreamento veicular Ituran, com base no balanço mais recente desse tipo de ocorrência disponibilizado no site da Secretaria da Segurança Pública do Governo de São Paulo.

O que aconteceu?

junho deste ano foram registrados 15.210 casos de roubos e furtos de motocicletas na capital paulista e na Região Metropolitana.

Se considerarmos somente a capital, houve aumento de 36,6% nos casos.

Em 2022, foram 6.980 ocorrências de roubo e furto na cidade São Paulo, contra 9.538 em 2023.

Nos primeiros seis meses de 2023, a moto mais visada pelos ladrões foi a Honda CG 160, que acumula 4.819 casos de furto ou roubo – quando o bem é subtraído mediante violência ou ameaça.

No mesmo período do ano passado, foram 3.396 casos de roubo ou furto da CG 160.

Portanto as ocorrências envolvendo esse modelo tiveram elevação de expressivos 41,9% em 2023.

Dos ocorrências envolvendo a CG 160 nos primeiros seis meses de 2023, 76,34% foram furtos e 23,66% foram roubos.

Em igual período de 2022, os percentuais foram de 71,61% e 28,39%, respectivamente.

Motos de maior cilindrada.

De acordo com Fernando Correia, coordenador de operações da Ituran Brasil, no caso das motos de maior cilindrada a situação se inverte e há mais ocorrências de roubos do que de furtos.

Considerando as estatísticas do primeiro semestre de 2023 na Região Metropolitana de São Paulo e Capital, o percentual de roubos de motos com cilindrada entre 200 centímetros cúbicos até mil centímetros cúbicos foi de 58%.

As demais ocorrências envolvendo motos dessa categoria no mesmo período foram furtos (42%), informa a Ituran.

Nos primeiros seis meses de 2022, houve 4.145 registros de roubos e furtos de motocicletas entre 200 centímetros cúbicos e mil centímetros cúbicos.

De janeiro a junho deste ano, foram 5.230 ocorrências do tipo (alta de 26,2%).

No primeiro semestre de 2023, o dia com maior ocorrência de roubos e furtos de motos de maior cilindrada foi domingo, com 876 casos. Isso acontece porque donos de motocicletas maiores costumam circular mais com elas no período de folga, nos fins de semana, especialmente aos domingos”.

As 10 motos mais roubadas ou furtadas em SP

Honda CG 160

4.819 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Yamaha Fazer 250

836 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Honda CG 150

804 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Honda PCX 150

779 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Honda CBX 250 Twister

616 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Honda XRE 300

603 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Honda CG 125

495 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Yamaha XTZ 250 Lander

489 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Honda NXR 160 Bros

346 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Yamaha MT 03

312 roubos ou furtos no 1º semestre de 2023

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

fonte: https://www.uol.com.br/carros/listas/roubos-e-furtos-de-motos-disparam-em-sp-no-1-semestre-veja-mais-visadas.htm

Notícias relacionadas

Honda Bros 2024: Novidades e Serviços | The Riders

Marcelo Nunes

PUBG MOBILE faz parceria com Ducati

Marcelo Nunes

A Honda CB1000R chega com garfo tipo Hossack?

Marcelo Nunes

Deixe um comentário