fbpx
The Riders Histories
Riders Trail

Teste da QJ Motor SRT 700 X – Uma Adventure completa para conquistar o mercado europeu

A Motos Bordoy em conjunto com o seu representante em Portugal, a MB Motor, têm estado especialmente activos no lançamento da marca QJ Motor na Península Ibérica e novamente  tivemos a oportunidade de, a seu convite, testar a nova Adventure da marca , a QJ SRT 700 X.

Da sua gama de motos Adventure já tinhamos tido contacto com dois modelos, a SRT 550 e a mais equipada e potente SRT 800, ambas com versões de jante 17”, portanto mais estradistas e também versões com jante 19”, para realizar algumas incursões fora de estrada.

Costuma-se dizer que no meio está a virtude, pelo que a versão 700 X deixava-nos curiosos para comprovar essa realidade já que, inclusivamente e em termos de potência, a mesma aproxima-se muito da versão 800 ( cerca de 2 CV de diferença ).

Ao questionar os representantes da marca sobre o porquê de esta realidade tão próxima de características entre os dois modelos, os mesmos justificaram que tendo em conta a diversidade de modelos que a marca produz, ( não esqueçamos que a Qjanjiang é um importante fabricante chinês de automóveis e motociclos que, entre outros, produz também as motos da Benelli ) não quiseram, nesta fase de lançamento da marca, abdicar de este ou de aquele modelo e antes deixarem o mercado decidir o que prefere.

O lugar onde decorreu o contacto com a nova SRT 700 X era perfeito e idílico, num cenário montanhoso de estradas reviradas de bom asfalto, situado na província de Lérida, junto aos maciços dos Pirinéus catalães. O palco estava assim preparado para mais uma jornada e um percurso de cerca de 200 Kms com pequenos troços de OffRoad para podermos testar o desempenho da nova aventureira da QJ.

No primeiro dia, já com o sol a pôr-se e um calor intenso, esperavam-nos os organizadores do evento, com a sua habitual simpatia, atitude profissional e descontraída realidade catalisadora do sucesso em todas as iniciativas que temos estado presentes da Motos Bordoy.

Num palco exterior coberto encontravam-se as 3 variantes gráficas disponíveis da SRT 700 X, a versão branca, a vermelha e a antracite. De imediato somos impactados pela sua dimensão e volumetria, mais parecendo uma moto de cilindrada superior. Com acabamentos de qualidade e componentes premium a nível da sua ciclística, o aspecto geral da moto era de uma excelente qualidade que começa a ser recorrente nas motos chinesas, cada vez mais europeias.

Numa apresentação breve ficámos a conhecer as características principais da moto e o percurso que iríamos realizar no dia seguinte. A jornada começaria bem cedo e terminaria igualmente cedo, o que nos permitiria regressar a Portugal no mesmo dia apesar dos cerca de 150 Kms de distância que nos encontrávamos do aeroporto.

Estética e equipamento

O primeiro que nos chama a atenção é, como já referimos, a dimensão da SRT 700 X  e à sua dimensão correspodende igualmente um peso de quase 240 Kg em ordem de marcha. A altura de 825 mm do seu assento pode também ser algo intimidante para os condutores de estatura mais baixa, porém o mesmo é extremamente confortável e aquecido para maior conforto nos dias de inverno.

O écran tem uma excelente proteção aerodinâmica porém não é regulável. Os punhos são também aquecidos de origem e os comutadores são retro-iluminados. Quando nos sentamos na moto, sentimos a sua boa ergonomia, com os poisa-pés no sítio certo, tendos mesmos apoios em borracha retiráveis para quando se pretenda obter maior aderência dos mesmos no fora de estrada. 

A posição de condução sentada é caracterizada por uma ligeira inclinação para a a frente com os braços demasiado esticados, realidade que poderia ter sido compensada com o ajuste da distância do guiador, embora na condução em pé o mesmo estivesse bem colocado. O assento está dividido em duas partes sendo ambas bastante confortáveis e amplas, com a posição do condutor encaixada entre o depósito e a altura do assento traseiro, altura que permite que o pendura mantenha visão sobre a estrada.

O painel de informação é um TFT a cores de 5” de boa leitura da informação embora com grafismos algo discutíveis e de demasiadas cores, podendo no entanto ser alternado o fundo que se pretende ( dia ou noite ) de forma automática ou manual. No guiador junto ao aos punhos encontram-se dois botões, sendo que o da direita regula o aquecimento do assento do condutor e o da esquerda o do aquecimento dos punhos ( tivemos alguma dificuldade em perceber no painel quando os mesmos estavam on ou off ).

A QJ SRT 700X  inclui ainda de origem, proteções de mãos fixas ao topo do guiador, manetes de embraiagem e travão ajustáveis na distância aos punhos, ficha USB junto ao painel TFT e barra para colocação de dispositivos electrónicos. Barras de proteção lateral ( inestéticas mas efectivas fazer lembrar as TRK 501 ) e finalmente iluminação full LED, com os faróis dianteiros rasgados e bem integrados na carenagem frontal. 

Motor elástico com entrega linear de potência

O motor da SRT 700 X é um típico bicilíndrico paralelo, de 698 cc, refrigeração líquida e DOHC com 8 válvulas, que debita cerca de 74 CV às 8.500 rpm e atinge um binário máximo de 67 Nm às 6.500 rpm.

O seu comportamento caracteriza-se por uma entrega de potência linear e progressiva, característica dos motores com cambota a 180º,  e bastante elástico, subindo de regime de forma progressiva e sempre controlada pelo bom tacto do acelerador Ride by Wire. 

Caracteriza-se ainda pelas poucas vibrações que emite ao longo dos seus regimes contribuindo para sensação geral de conforto da SRT700 X.  Sente-se algo de resistência a sair nos regimes mais baixos, certamente pelo peso do Euro 5 , notado também na baixa sonoridade do seu escape, mas a partir das 3.000 rpm o motor desperta para um outro comportamento mais responsivo. Uma caixa precisa, bem escalonada e silenciosa permite tirar o melhor partido da resposta do motor. A embraiagem é leve o suficiente para não se tornar cansativa na troca constante de caixa, sobretudo tendo em conta o percurso sinuoso que realizámos e muitas vezes permite que passemos velocidades sem utilização da mesma.

A SRT 700 X opta por uma eletrónica simples, onde não inclui Modos de motor nem controle de tração e tão somente o ABS de canal duplo.

Ciclística com componentes de topo

Na SRT 700 X a QJ Motor decidiu dotá-la de componentes que não deixamm dúvidas e que se mostraram à altura do nome que carregam. O duplo disco de 320mm com pinças Brembo de 4 pistons na dianteira asseguravam uma travagem precisa, de bom tacto e doseável, contribuindo para uma sensação de segurança na sua condução  ( e o ritmo era marcadamente rápido, como de costume ). O travão traseiro com pinça igualmente da Brembo cumpria com a sua função à entrada das curvas para que a frente não afundasse demasiado.

As suspensões Marzzochi  invertidas de 43mm, totalmente ajustáveis, permitiram-me realizar pequenas alterações para que o funcionamento das mesmas se adequassem ao meu peso e estilo de condução. O amortecedor traseiro, igualmente da Marzochi , totalmente ajustável, funcionou sempre na perfeição mantendo o contacto da roda traseira bem no asfalto e sem nunca perdermos aderência.

Em matéria de aderência há que destacar o excelente comportamento em estrada dos Metezeller Tourance, um pneu de características mistas mais vocacionado para asfalto. A SRT 700 X monta umas belíssimas jantes raiadas com aros dourados do tipo Tubeless, sendo a dianteira de 19” e a traseira de 17”, nas nedidas 110/80  e 150/70 respectivamente.

O chassi do tipo tubular em aço e o braço oscilante também em aço dotavam a SRT 700 X da necessária rigidez e flexibilidade para assegurar um comportamento algo permissivo apesar do ritmo alto mantido ao longo de todo o percurso. No seu conjunto a ciclística revelou um bom desempenho garantindo conforto e segurança a todo e qualquer momento. Lembro que os testes que realizamos são quase sempre num registo extremo para podermos avaliar o comportamento dos modelos ao limite, realidade que numa utilização normal não acontece.

Comportamento global honesto

Face à experiência que pudemos realizar com a QJ SRT 700 X podemos afirmar com certeza de a nova Adventure da QJ é uma excelente moto para viajar com conforto e segurança e realizarmos algumas incursões soft no fora de estrada.

Penalizada pelo seu peso no OffRoad e pelo perfil mais estradista dos seus pneus de origem, em estrada a SRT 700 X revela todo o seu potencial, sendo uma moto muito confortável, com um comportamento muito estável em curva, precisa e com bom tacto dos seus travões e suspensões. Conduzida ao limite demonstra um pequeno roçar dos descanso central ( incluído de origem ) no lado direito, nada de grave e poucos certamente o notarão.

Com um comportamento global muito honesto, com acabamento de qualidade e componentes de topo a SRT 700 X afirma-se pelo equilíbrio da sua proposta, com a garantia exclusiva da marca de 6 anos e sem limite de kms e ainda com uma campanha muito agressiva que inclui a oferta de um pack de 3 malas de alumínio de excelente qualidade por um preço de promoção total de 7.990 euros.

Conclusão

A QJ Motor SRT 700 X é uma Adventure para tudo, de caracterísiticas “crossover”, excelente moto para viajar, talvez algo pesada para uma utilização no dia a dia, sobretudo em cidade ( para isso existem as scooters ), que permite algumas incursões fora de estrada sem cair em extremos, com boa proteção aerodinâmica para rodar em auto-estrada e confortável para piloto e acompanhante.

Gostamos

  • Equipamento
  • Travões e suspensões
  • Conforto

A melhorar

  • Ajudas eletrónicas
  • Peso elevado
  • Painel TFT discutível

FICHA TÉCNICA

Motor tipo:Bicilíndrico paralelo 4T, DOHC, LC, 8V
Diâmetro x curso:83 x 64,5 mm
Cilindrada:698 c.c.
Potência máxima:73,4 CV (54 kW) às 8.500 rpm
Binário máximo motor:67 Nm às 6.500 rpm
Alimentação:Injecção electrónica
Emissões de CO2:118 g/km
Caixa:6 velocidades
Embraiagem:Multidisco em banho de óleo
Transmissão secundária:Por corrente selada
Tipo chassi:Multitubular em aço
Geometría de direção:N.d.
Braço oscilante:Duplo braço em aço
Suspensão dianteira:Horquilha invertida 43 mm Marzocchi, multi-ajustável
Suspensão traseiraMono-amortecedor Marzocchi, multi-ajustável
Travão dianteiro:2 discos de 320 mm, pinça radial Brembo de 4 pistons, bomba radial
Travão traseiro:1 disco de 260 mm, pinça Brembo de 1 piston
Rodas:110/80 x 19 e 150/70 x 17 Metzeller Tourance
Comprimento total:2.220 mm
Altura máxima:1.480 mm
Largura máxima:925 mm
Distância entre eixos:1.505 mm
Altura assento:825 mm
Depósito:19,5 l
Consumo médio:5 litros  ( realizado )
Autonomía teórica: Cerca de 400 Kms
Garantia oficial:6 anos sem limite de Kms
Importador:Grupo Motos Bordoy / MB Motor Portugal
Contacto:916 811 628
Web:www.qjmotor.pt

Inscreva-se em nosso Canal no YouTube: The Riders e conheça histórias incríveis do mundo biker!

fonte:https://motomais.motosport.com.pt/ensaios/teste-da-qj-motor-srt-700-x-uma-adventure-completa-para-conquistar-o-mercado-europeu/

Notícias relacionadas

BMW G 310 GS 2024: Revolução no Mercado com Potência Máxima e Valor Acessível

Marcelo Nunes

Comparativo das duas propostas Adventure da QJ Motor – SRT 550 versus SRT 800 modelos de 2023

Marcelo Nunes

Protótipo Aprilia Tuareg Racing realiza 1º’ teste

Marcelo Nunes

Deixe um comentário