fbpx
The Riders Histories
Riders-SpeedMundo Speed

Kawasaki Ninja 7 Hybrid: Uma Revolução no Mundo das Motos

Descubra a revolucionária Kawasaki Ninja 7 Hybrid, a primeira motocicleta híbrida. Realizamos o teste dessa inovação que combina superbike e eficiência de uma 250. Confira todos os detalhes no nosso artigo!

A aguardada Kawasaki Ninja 7 Hybrid, pioneira no segmento de motocicletas híbridas, finalmente foi testada. Este marco na história das duas rodas marca um novo paradigma para a Kawasaki e para o mundo das motos.

O Conceito Inovador e Suas Especificações

A Ninja 7 Hybrid é uma fusão entre a Ninja 650 e um motor elétrico. Com um chassi aprimorado e um braço oscilante mais longo, a motocicleta ganha novas dimensões e uma maior distância entre eixos, garantindo melhor estabilidade.

O Desempenho e Funcionamento

Equipada com um motor a gasolina e um motor elétrico, esta motocicleta oferece três modos de condução: gasolina, híbrido e totalmente elétrico. Sua experiência de pilotagem é versátil, com a opção do modo Sport e um botão e-Boost que proporciona uma potência extra, tornando-a uma supermáquina em um piscar de olhos.

O Teste Prático

Durante o teste, experimentamos seu desempenho em modos como o totalmente elétrico, onde a Ninja 7 Hybrid se movimenta silenciosamente, e o Sport, transformando-a em uma potente superbike. O modo Eco foi eficiente para uso urbano, priorizando economia e baixas emissões.

Funcionalidades e Tecnologias Avançadas

Esta motocicleta não necessita de carregamento plug-in, pois sua bateria é recarregada automaticamente durante o uso do motor a gasolina. Além disso, possui um sistema de Start&Stop para economia de combustível em paradas.

A Experiência de Pilotagem e Tecnologia Híbrida

Experimente a sensação de acelerar uma superbike com a economia de uma 250. No nosso teste da Kawasaki Ninja 7 Hybrid, exploramos cada detalhe desta inovação tecnológica. Descubra mais no artigo completo! #KawasakiNinja7Hybrid #MotoHíbrida #EficiênciaEnergética #TesteCompleto

Acesse nossas sessões Riders CustomRiders Speed, Riders TrailRiders ElétricaRiders Cross e fique ligado nas novidades! Moto

A Tecnologia por Trás da Kawasaki Ninja 7 Hybrid

Para criar essa inovação, a Kawasaki desenvolveu um software complexo que orquestra o funcionamento híbrido da moto. Não se trata apenas de motores e baterias, mas sim de uma harmonização de todo o sistema.

Caixa de Câmbio e Funcionamento

Na ausência de alavancas de embreagem ou seletor de marcha, a Ninja 7 Hybrid possui uma caixa de câmbio semiautomática com uma embreagem multidisco. Como funciona? Ao engatar uma marcha, a moto não se move até que você acelere. Isso acontece graças ao controle preciso da embreagem pela unidade de controle.

Outras Funcionalidades

Além disso, essa caixa de câmbio automática possui um sistema que automaticamente reduz para a primeira marcha, se necessário. E sim, possui um Modo Walk e marcha à ré, úteis para manobras precisas.

Leia também:

Desempenho e Tecnologia

Em nosso teste, exploramos o funcionamento complexo e as funcionalidades da Ninja 7 Hybrid. Apesar da complexidade, a moto se adapta rapidamente ao piloto, proporcionando uma experiência excepcional.

Aspectos Estéticos e Detalhes Técnicos

Visualmente, esta motocicleta possui características marcantes, como a tela TFT colorida de 4,3″, conectividade avançada e um design peculiar e técnico. No entanto, sua estrutura alongada e baixa é resultado de sua configuração híbrida.

Disponibilidade e Considerações Finais

Com lançamento previsto para janeiro de 2024, a Ninja 7 Hybrid será uma moto única, disponível em três combinações de cores. Se você se preocupa com a autonomia das motos elétricas, aqui está a solução: um veículo híbrido que oferece o melhor dos dois mundos.

Prós e Contras

A moto oferece uma mudança sequencial suave no modo manual e o e-Boost proporciona uma aceleração empolgante. No entanto, há aspectos a serem melhorados, como a mudança abrupta no modo automático e a autonomia discreta no modo elétrico.

A Ninja 7 Hybrid em Diferentes Cenários

Na cidade, o modo Eco é ideal para economia de combustível e baixas emissões. Em estradas sinuosas, exige um pouco mais de habilidade, mas a transmissão semiautomática e o e-Boost garantem uma experiência emocionante. Já em autoestradas, seu desempenho é eficaz e estável, proporcionando uma condução confortável.

Este é apenas o começo de uma nova era na indústria de motocicletas, uma era em que a potência e a eficiência caminham lado a lado. A Kawasaki Ninja 7 Hybrid é um passo ousado e inovador nessa jornada.

Ficha técnica Kawasaki Ninja 7 Hybrid

Tipo de motor: 2 cil. duplo, 4T, LC, 8V, DOHC, com motor elétrico LC
Diâmetro x curso: 70 x 58,6 mm x 2
Deslocamento :451 cc
Força maxima: 59 CV às 10.500 rpm, 69 CV com e-Boost
Torque máximo do motor: 43,9 Nm a 7.500 rpm, 79,6 Nm com e-Boost
Alimentando: Injeção eletrônica de 36 mm, bateria de íons de lítio de 1,3 kWh
Emissões de CO2:e
Mudar: Semiautomático de 6 velocidades
Embreagem: Multidisco em óleo controlado por ECU
Transmissão secundária: Por corrente selada
Tipo de chassi: em aço multitubular
Geometria da direção: 25º, 104 milímetros
Braço oscilante: Braço duplo em tubo de aço retangular
Suspensão dianteira: Garfo invertido 41/120 mm
Suspensão posterior: Monoamortecedor com links, sistema Uni-Trak, 114 mm
Freio dianteiro: 2 discos 300 mm Nissin, pinças de 2 pistões, ABS
Freio traseiro: Disco de 250 mm, pinça de 1 pistão
Pneus: 120/70×17 e 160/60×17
Comprimento total: 2.145 mm
Altura máxima: 1.135 mm
Largura máxima: 750mm
Distância do eixo: 1.535 mm
Altura do assento: 795 mm
Depósito: 14 litros
Consumo médio: 4,7 l/100 km na rodovia, 2,7 l/100 km na cidade
Autonomia teórica: 297/518 quilômetros
Peso: 227kg
Preço: Aproximadamente. 12.000 euros
Garantia oficial: 3 anos
Importador: Kawasaki Espanha
Contato: 932642600
Rede: Kawasaki Espanha

Entrevista com Tetsuji Yamamoto e Koshi Fuzasaki, engenheiros de desenvolvimento do Ninja 7 Hybrid

-Demoraram muito para lançar este sistema que parece bastante simples.

Lançamos quando vimos que haveria demanda no mercado. O potencial cliente aprecia agora uma condução mais simples e ecológica. E sim, pode parecer um sistema simples, mas é, mas requer um alto grau de programação e software.

-Esse sistema de câmbio semiautomático ainda não tem nome, pois com certeza chegará a mais modelos Kawasaki que não serão híbridos…

É verdade, não o batizamos! -risos-. Certamente veremos esta caixa de câmbio em outros modelos, tudo é possível…

-A embreagem utilizada é centrífuga, Rekluse ou convencional.

É uma embreagem a óleo multidisco convencional, acionada por atuador mecânico, que recebe ordens da unidade de controle. É um sistema simples, como já dissemos, mas com software poderoso.

-Eles têm uma plataforma que poderia muito bem movimentar uma megascooter, segmento em franca expansão em nosso país…

Não consideramos isso, mas é uma possibilidade de estudar.

-Como será a evolução deste híbrido, qual será o próximo passo, bateria maior, mais autonomia elétrica, menor peso, etc.?

As possibilidades de evolução são muitas, mas isso só poderá ser decidido após conhecer o feedback dos seus utilizadores. Caso decidam que precisam de mais autonomia elétrica, isso será estudado.

-Qual será a próxima moto híbrida, uma naked, uma trail, uma maxi scooter?

Tudo é possível… -risos-. -N. da R., evidentemente os japoneses nunca revelam seus segredos.

Conclusão

A Kawasaki Ninja 7 Hybrid abre novos horizontes na indústria de motocicletas, oferecendo desempenho e eficiência num único pacote. Para saber mais sobre essa revolução sobre duas rodas, confira o artigo completo em nosso site.

Notícias relacionadas

Este Suzuki Hayabusa é o Turbo Busa definitivo

Marcelo Nunes

Kawasaki Ninja H2R 2023 é lançada na Europa

Marcelo Nunes

Yamaha R15 2024: ficha técnica, preço e itens de série

Marcelo Nunes

Deixe um comentário