fbpx
The Riders Histories
Riders-SpeedMundo Speed

Zarco aceita desafio da Honda e substitui Rins na satélite LCR na temporada 2024

Tal qual prometeu, Johann Zarco usou a noite de sábado (19) para tomar uma decisão e viu a Pramac esperar o fim do GP da Áustria para anunciar o fim de uma relação de três anos. Na sequência, foi a LCR Honda que comunicou a chegada do francês

Johann Zarco bateu o martelo e fez uma escola para a sequência da carreira. Ainda sentindo que tem lenha para queimar na MotoGP, o francês aceitou o desafio da Honda, recusou a oferta da Ducati e foi anunciado pela satélite LCR com substituto de Álex Rins a partir da temporada 2024.

Aos 33 anos, o francês de Cannes decidiu pelo desafio de guiar a RC213V e aceitou não só um programa de longo prazo, mas também uma oferta financeira mais robusta por parte da HRC.

O acerto entre Johann e a equipe de Lucio Cecchinello não chega como surpresa. Na sexta-feira, o #5 já tinha declarado que se sentia mais desejado pela montadora da asa dourada e no sábado, após a corrida sprint, avisou que tomaria uma decisão antes de fazer a mala para deixar a Áustria, palco da corrida deste fim de semana.

Pouco após o anúncio da saída da Pramac, Zarco confirmou a ida para a LCR em entrevista à emissora francesa Canal+ e explicou que não queria a incerteza de um contrato de um ano com a Ducati.

“Vou fazer parte do clã Honda pelos próximos dois anos, com a equipe LCR”, confirmou o piloto. “Nos conhecemos por três corridas e agora é um prazer dizer que vamos nos encontrar outra vez. Ainda faltam seis meses, então teremos tempo para terminar a temporada bem com a Pramac” destacou.

“Mas foi uma decisão que levei algum tempo para tomar, pois deixar uma moto que vence para entrar em um projeto de desenvolver uma moto que venceu, mas não vence mais é interessante”, comentou. “E, dado o estágio em que estou na minha carreira, acho que não é ruim dizer que assegurei meu lugar na MotoGP pelos próximos dois anos”, encerrou.

O hoje piloto da Pramac tinha detalhado que a Honda oferecia um projeto de longo prazo, enquanto a proposta da Ducati era um ano mais na MotoGP — ainda sem equipe definida, já que a casa de Bolonha espera uma decisão de Marco Bezzecchi — e depois uma mudança para o Mundial de Superbike.

A opção do bicampeão da Moto2 foi ficar onde está, uma vez que ainda se sente capaz de entregar bons resultados na MotoGP.

A ida para a Honda, porém, pressupõe um enorme desafio, que remete, inclusive, a um passado impaciente do francês. Em 2024, Zarco vai trocar a melhor moto do grid por uma que briga com a Yamaha para fugir da lanterna do Mundial de Construtores da MotoGP.

Em 2019, Zarco tinha assinado um contrato de dois anos com a KTM para desenvolver a RC16, mas depois de metade da primeira temporada, jogou a toalha e pediu para sair ao fim do primeiro ano. Ele acabou demitido com o campeonato ainda em curso e chegou até a disputar três corridas com a LCR substituindo um lesionado Takaaki Nakagami. Johann chegou a sonhar com uma chance na Honda, mas acabou na Avintia, convencido por Gigi Dall’Igna, onde passou a reconstruir a carreira pra chegar na Pramac.

Agora, mas experiente, resta saber se Zarco terá paciência com uma RC213V que tem sido extremamente cruel que todos os pilotos que nela ousam subir.

MotoGP retoma as atividades no fim de semana do dia 3 de setembro, com o GP da Catalunha, a ser disputado em Barcelona. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das classes menores Moto2Moto3 e MotoE.

fonte: https://www.grandepremio.com.br/motogp/noticias/johann-zarco-aceita-desafio-honda-substitui-alex-rins-satelite-lcr-temporada-2024/

Notícias relacionadas

MotoGP 2023. Fabio Quartararo: “Yamaha cuidado, não vai ter segunda chance”

Marcelo Nunes

Suzuki apresenta nova geração da GSX-S1000 no Brasil

Marcelo Nunes

QJ Motor SRK 800RR, uma nova 4 cilindros com mais de 100 cv

Marcelo Nunes

Deixe um comentário